98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Minas terá protocolo para flexibilização do isolamento social

Minas terá protocolo para flexibilização do isolamento social

Segundo o Governado Romeu Zema, aproximadamente 200 cidades já fizeram algum tipo de liberação

Por João Henrique do Vale - Cidades09/04/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O Governador Romeu Zema afirmou, em entrevista em Brasília, concedida na manhã desta quinta-feira, que a Secretaria de Estado de Saúde deve divulgar um protocolo com recomendações para a flexibilização do isolamento social nos próximos dias. Segundo ele, a decisão caberá a cada prefeito e tudo deve ser feito privilegiando a vida humana. Zema comentou que em Minas aproximadamente 200 cidades fizeram algum tipo de liberação.

"Cabe a cada prefeito analisar sua situação. É uma decisão do prefeito, mas vamos ajudar com orientações para aqueles que venham flexibilizar alguma coisa. Todas as liberações devem ser feitas com devidos cuidados: uso de máscaras, equipamentos, limite de pessoas por metros quadrados, entre outros", disse.

Zema está em Brasília onde se encontrou com o Presidente Jair Bolsonaro nesta manhã para discutir possíveis saídas para a situação financeira do Estado, agravada pela pandemia do coronavírus.

Um dos temas discutidos na reunião foi a viabilidade de retomar a operação do nióbio, que poderia amenizar os impactos da paralisia do mercado financeiro. Zema pediu a ajuda do governo federal para realizar a operação. Ele destacou a queda de arrecadação em Minas deve chegar a 4%,  o equivalente a R$ 7,5 bilhões a menos de ICMS neste ano.

Casos

Subiu para 15 o número de mortes por Covid-19 em Minas Gerais. De quarta-feira para esta quinta-feira, uma morte foi confirmada. O paciente é um homem, de 70 anos, morador de Juiz de Fora, na Região da Zona da Mata mineira. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a vítima tinha comorbidade.

Ainda estão sendo investigados outros 117 óbitos suspeitos. O número de infectados também aumentou. Mais 41 casos foram confirmados, saindo de 614 para 655. Estão sendo apuradas 56.807 notificações suspeitas.