Carregando...

Cidades

Moradores atingidos por tragédia de Brumadinho fazem manifestação contra a Vale

O protesto acontece na sede administrativa da mineradora em Brumadinho

Por João Henrique do Vale, Lucas Rage

Atingidos pela tragédia do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fazem um protesto, nesta quinta-feira. Aproximadamente 150 pessoas participam da manifestação na sede administrativa da Vale.

A manifestação é para reivindicar reivindicam o direito ao acesso à água potável e de qualidade, prorrogação do auxílio financeiro emergencial e exigem a consolidação do Programa Direito a Renda. Participam do ato moradores de Brumadinho, São Joaquim de Bicas, Betim, Mário Campos e Juatuba.

O protesto acontece no mesmo dia em que acontece audiência de conciliação no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). A Vale pode pagar R$ 21,5 bilhões ao Estado de Minas Gerais, em indenizações pelo crime em Brumadinho.

A previsão é que o repasse seja revertido em um conjunto de obras — como o Rodoanel de Belo Horizonte — além de investimentos em segurança hídrica na Grande BH, bem como o fortalecimento da rede estadual de saúde e investimentos em obras nos municípios afetados pela tragédia.

Os valores seriam pagos em três parcelas, sendo a primeira na assinatura do acordo, e outras a serem pagas em maio de 2021 e maio de 2022.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais