Carregando...

Cidades

Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos pela Polícia Federal (PF) em Juiz de Fora, na Zona da Mata,em operação que apura o crime de peculato em compras de insumos e equipamentos médicos hospitalares para o combate a Covid-19. O alvo da ação é uma fornecedora contratada em caráter emergencial, sem licitação. Foi apurado superfaturamento dos produtos e atrasos.

De acordo com as investigações, uma mesma fornecedora foi contratada, em ocasiões distintas e próximas, por meio de dispensa de licitação e mediante pagamento antecipado, para o fornecimento de máscaras cirúrgicas descartáveis e álcool etílico hidratado 70%. Os preços estavam muito acima do valor praticado no mercado.

Segundo cálculos da Controladoria Geral da União, o superfaturamento foi estimado em mais de R$ 700 mil, com de 56,25% a 73,61% acima da média do mercado. Além disso, foi constatado atraso na entrega do material que também não estava de acordo com as especificações técnicas requeridas.

Os alvos da ação vão responder por peculato. A pena pode chegar a 12 anos de reclusão e multa. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais