98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. PF investiga desvio de recursos para construção de hospital de Campanha em Minas

PF investiga desvio de recursos para construção de hospital de Campanha em Minas

Operação é realizada nesta sexta-feira e mira uma organização social responsável pelo hospital de Divinópolis

Por João Henrique do Vale - Cidades11/12/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Irregularidades cometidas por prefeituras durante a pandemia de Covid-19 continuam na mira da Polícia Federal (PF). Desta vez, agentes apuram o desvio de recursos públicos para a construção do Hospital de Campanha em Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais. O contrato com a Organização Social, alvo das investigações, ultrapassa R$ 100 milhões.

Estão sendo cumpridos, nesta sexta-feira, quatro mandados de prisão temporária, 26 mandados de busca e apreensão, 50 afastamentos de sigilo fiscal e bancário, um afastamento de função pública, quatro afastamentos do exercício de atividade econômica, além de sequestro  e indisponibilidade de bens, no valor de mais de R$ 2 milhões. A operação acontece em Divinópolis, Belo Horizonte, Oliveira, Betim, Contagem, Mateus Leme, Lagoa Santa e São Joaquim de Bicas.

As investigações tiveram início após denúncias de suposto sobrepreço na locação de ambulâncias para a Unidade de Pronto Atendimento. A Controladoria-Geral da União revisou o contrato e identificou fortes indícios de desvio de recursos em contratações realizadas pela Organização Social contratada para gerir o hospital de campanha. Além disso, há suspeita de favorecimento de empresas, ausência de divulgação de editais e sobrepreço em aquisições.

Todos os investigados responderão pelos crimes de fraude em licitação, desvio de recursos públicos e associação criminosa. Se condenados, podem pegar até 19 anos de prisão.