98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Restrição em BH: somente farmácias e postos de combustível abrem aos domingos

Restrição em BH: somente farmácias e postos de combustível abrem aos domingos

Decreto com a proibição do funcionamento das atividades será publicado nos próximos dias pela Prefeitura

Por Fernando Motta e João Henrique do Vale - Cidades23/03/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O comércio terá uma restrição ainda maior no domingo por causa do avanço da Covid-19 em Belo Horizonte. Diversos setores não poderão funcionar na cidade, como supermercados, padarias, sacolões, açougues, entre outros. Mercado Central também não vai abrir as portas. A decisão foi tomada pela prefeitura. Um decreto deve ser publicado nos próximos dias.

Segundo a prefeitura de Belo Horizonte, somente as farmácias e os postos de combustível estão autorizados a funcionar aos domingos. Devem ficar fechados, supermercados, sacolões, lanchonetes, lojas de conveniência, açougues e similares. Esses comércios poderão operar por delivery ou drive thru, mas somente os que possuem estacionamento internalizado. As atividades industriais também não poderão funcionar aos domingos. 

A Associação Mineira de Supermercados (AMIS) afirmou, por meio de nota, que está pronta para colaborar com as autoridades, mas fez um alerta para a diminuição de dias de trabalho. “Qualquer medida no sentido de reduzir o número de dias e horários de funcionamento preocupa o setor, porque significa menos alternativas ao cliente e pode trazer aglomeração, exatamente o que é preciso combater neste momento”, informou.  

A Associação faz um pedido para que a população “vá às lojas em horários alternativos ao longo da semana e que não deixe as compras para a véspera do fechamento". As lojas estarão abertas no sábado até 20h e retoma das atividades será na segunda-feira , às 7h. 

A AMIS também cobrou da prefeitura “um transporte público mais eficiente ao longo da semana para facilitar o deslocamento do consumidor, bem como dos colaboradores do setor”

Posicionamento da Amipão

Vinicius Dantas, presidente da Amipão - entidade composta pelo Sindicato das Indústrias de Panificação do Estado de Minas Gerais (SIP) e pela Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amip) - disse que a categoria respeita a decisão como uma experiência nova que pode ter êxito.

A decisão, por enquanto, vale apenas para o próximo domingo. Segundo Dantas, haverá conversas nas próximas semanas para avaliar a possibilidade de reversão.

"Eu respeito muito a PBH feita a dificuldade de tomar uma decisão desse nível. O comitê técnico tem um conhecimento muito maior do que o meu que sou leigo. Estamos passando por dificuldade, mas é uma decisão que como empresário eu respeito. Como dirigente de uma categoria eu divulgo e deixo que cada um faça sua avaliação. Eu sei o que estão passando as famílias que estão perdendo entes queridos", disse o presidente da Amipão.

Mercado Central

O Mercado Central também se manifestou em relação à decisão e disse apoiar a medida.

"De acordo com as determinações de prevenção contra o Covid-19 informamos que em apoio a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte o Mercado Central estará fechado domingo. Para sua segurança, se precisar sair de casa use máscara facial e pratique o distanciamento social", diz a nota.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.