98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Semana começa com vias fechadas por causa de estragos da chuva e protesto

Semana começa com vias fechadas por causa de estragos da chuva e protesto

Moradores e comerciantes fecharam a Avenida Cristiano Machado, próximo a Estação São Gabriel. O local foi tomado por uma inundação nesse domingo

Por João Henrique do Vale - Cidades08/02/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Motoristas enfrentam lentidão no trânsito na manhã desta segunda-feira por causa dos reflexos da chuva que atingiu Belo Horizonte no fim de semana. Importantes vias da cidade amanheceram fechadas, como as avenidas Getúlio Vargas e Teresa Cristina. Uma manifestação também fechou a Cristiano Machado, próximo a Estação São Gabriel, na Região Nordeste. Os moradores e comerciantes querem solução para as constantes enchentes.

A Avenida Teresa Cristina foi liberada depois de ficar mais de 15 horas interditada. A via foi novamente tomada pela água do Córrego Ferrugem e do Ribeirão Arrudas, que transbordaram com a chuva que atingiu a Grande BH nesse domingo. De acordo com a BHTrans, a liberação aconteceu 8h10.

Na Avenida Cristiano Machado, a interdição é feita por moradores e comerciantes. Eles interditaram o trânsito próximo a Estação São Gabriel, na Região Nordeste de Belo Horizonte. A revolta é com as constantes inundações. De acordo com a BHTrans, o trânsito ficou lento até a Rua Nair Pentagna Guimarães. Também tivemos reflexos na Avenida Risoleta Neves.

A Avenida Getúlio Vargas, na altura do Bairro Funcionários, também amanheceu fechada. No local, houve a queda de uma árvore em um carro. Não há informações sobre feridos. Galhos fecharam a Avenida Bias Fortes, com rua São Paulo.

Na Avenida José Cândido da Silveira, na altura da Rua Coronel Alberto Gomes, no sentido Bairro/Centro, uma faixa está fechada  por causa de um deslizamento de um barranco.

Ocorrências

De sexta-feira até o início da manhã desta segunda-feira, o Corpo de Bombeiros atendeu 70 ocorrências relacionadas às chuvas. A maior parte dos chamados, 34 no total, foi para salvamento de pessoa em inundação, alagamento ou enxurrada.