98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Temporal com granizo e ventos fortes provoca inundações e desmoronamento em BH

Temporal com granizo e ventos fortes provoca inundações e desmoronamento em BH

Corpo de Bombeiros atendeu diversas ocorrências na capital mineira na noite dessa quarta-feira

Por João Henrique do Vale - Cidades15/10/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Moradores de Belo Horizonte foram surpreendidos na noite de quarta-feira com um temporal.  Em algumas regiões,  como na Pampulha, caiu granizo. Inundações, desmoronamentos e quedas de árvores foram registradas pelo Corpo de Bombeiros. Os ventos chegaram a quase 100 quilômetros por hora. 

A ventania provocou a queda das paredes laterais e dos fundos do terceiro andar de uma casa no Bairro Pompeia,  na Região Leste de BH. Os escombros caíram sobre o imóvel vizinho. Ninguém ficou ferido.

No Bairro Serra Verde,  parte de um muro de arrimo desmoronou e atingiu a parede de um prédio localizado na Rua Otaviano Pena Forte. 

O local próximo do muro foi isolado pelos bombeiros e os moradores foram orientados a acionar a Defesa Civil para avaliação. 

Alagamentos também foram registrados em BH. Segundo o Corpo de Bombeiros, ocorrências desta natureza aconteceram na Rua José Marcos Feliciano,  no Bairro Califórnia,  e na Rua Ester Batista Vieira,  no Bairro Jardim dos Comerciários. 

Na Avenida Cristiano Machado, foi registrado um ponto de alagamento na rotatória da Estação São Gabriel,  após o Córrego Cachoeirinha transbordar.  A Avenida Vilarinho,  na Região de Venda Nova,  foi fechada preventivamente,  por 30 minutos,  por causa do risco de inundação.

Quedas de árvores foram registradas nos bairros Gutierrez e Barro Preto. 

Queda de energia 

O temporal deixou moradores sem energia elétrica. De acordo com a Cemig,  na manhã desta quinta-feira ainda tinha pontos sem luz, principalmente, em Venda Nova,  Pampulha,  Contagem e Betim.

“A chuva e a ventania derrubaram árvores sobre a rede elétrica, além de lançarem galhos e outros objetivos em direção aos cabos de energia, provocando curto-circuitos e consequentemente rompimento da fiação em vários pontos”,  explicou a Cemig,  por meio de nota.

A empresa está reforçando o número de equipes para os atendimentos nesta manhã, e cerca de 400 profissionais, entre Engenheiros, técnicos e eletricistas atuam diretamente nos trabalhos de recuperação da rede elétrica. A previsão é de que o fornecimento seja normalizado para todos os clientes ao longo do dia. 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.