98 Live - Logo
  1. News
  2. Economia
  3. CDL/BH lança cartilha com recomendações para lojistas; veja quais são

CDL/BH lança cartilha com recomendações para lojistas; veja quais são

Medidas incluem uso obrigatório de máscaras, posicionamento de mesas e veto a promoções

Por Da Redação - Economia28/05/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A CDL/BH lançou, nesta quinta-feira (28), uma cartilha para orientar lojistas sobre a reabertura gradual do comércio da capital.

O material traz recomendações como o uso de máscaras de proteção para clientes e colaboradores, higienização dos objetos e áreas de trabalho compartilhadas, formas mais seguras do pagamento das compras, entre outros.

“Seguindo as orientações da cartilha, os empresários estão prontos para retomar as atividades comerciais com segurança, preservando a saúde de colaboradores e clientes”, explica o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Veja as recomendações incluídas na cartilha:

  • Providenciar máscaras para os colaboradores, além de informar o uso obrigatório e a forma correta de utilização do item de proteção aos clientes;
  • disponibilizar meios para higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel 70% com periodicidade mínima de 2 horas ou a qualquer momento, dependendo da atividade realizada;
  • manter o ambiente de trabalho com ventilação adequada, sempre que possível deixando portas e janelas abertas;
  • aumentar a frequência de higienização de objetos e áreas de trabalho compartilhadas diariamente, tais como mesas, cadeiras, maçanetas, telefones, bebedouros, máquinas de cartões de crédito, entre outros;
  • revisar o posicionamento das mesas de trabalho para atender as necessidades sociais de distanciamento;
  • evitar tocar olhos, nariz e boca e não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • fornecer Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados para a atividade exercida e em quantidade suficiente. Caso a atividade não possua protocolo específico, deverá ser fornecida, no mínimo, máscara de proteção;
  • não permitir que pessoas com qualquer sintoma gripal (tosse, febre, coriza, falta de ar) permaneçam no interior do estabelecimento;
  • providenciar barreira de proteção física quando há contato direto com o cliente;
  • não promover liquidações a fim de evitar aglomeração de pessoas
  • orientar os consumidores a fazer o pagamento preferencialmente com cartões ou através do celular, evitando a manipulação de notas e moedas. 
  • organizar as filas de “caixa” e atendimento mantendo distância mínima de dois metros entre os consumidores;
  • evitar cumpriento com as mãos;
  • aumentar o período de funcionamento dos refeitórios e distribuir os funcionários em horários de refeição distintos para evitar aglomerações;
  • nos banheiros e lavatórios, colocar cartazes com instruções sobre a lavagem correta das mãos e sobre o uso do álcool em gel. 
  • se o colaborador apresentar sintomas da doença, liberá-lo para buscar atendimento médico e/ou permanecer em casa;
  • acompanhar também a ocorrência de casos suspeitos ou confirmados na família/residência do funcionário;
  • não realizar reuniões presenciais, priorizando reuniões à distância (videoconferência). Caso não seja possível, fornecer máscaras;
  • se possível, disponibilizar serviços de delivery ou entrega em domicílio para os clientes;
  • promover campanhas de conscientização de combate ao Coronavírus entre os seus colaboradores;
  • proporcionar um local específico para atendimento das pessoas que estejam enquadradas nos grupos de risco.