98 Live - Logo
  1. News
  2. Economia
  3. Empresários e comerciantes cobram mais ações do governador Zema

Empresários e comerciantes cobram mais ações do governador Zema

Representados pela CDL, empresários cobraram resposta mais efetiva à vacinação no estado e ações para diminuir o prejuízo do setor

Por Marcello Oliveira - Economia23/03/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Representantes de entidades de classes empresariais fizeram uma reunião com o governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) para discutir a onda roxa do programa Minas Consciente. Os empresários colocaram as dificuldades que eles estão tendo durante os fechamentos impostos pela pandemia, principalmente os micro e pequenos empresários de ramos não essenciais, que já não conseguem honrar seus compromissos financeiros.

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), a informação que os empresários tiveram é que a onda roxa deve continuar por tempo indeterminado até que os números da saúde no Estado melhorem. “Colocamos para o governador a nossa grande preocupação e ele disse que as cidades que aderiram mais cedo à onda roxa, mais cedo sairá desta onda e passará para a onda vermelha e que para isso, precisa sim aguardar a melhora dos números de ocupação de leitos de UTI e enfermaria e que o Governo está providenciando novas aberturas de leitos e também mais agilidade nas vacinação e nós reforçamos com ele que as micro e pequenas empresas também precisam trabalhar e que não estão mais suportando essa situação, sem ter como buscar receita para manter os negócios abertos”, informou o presidente da CDL, Marcelo Souza e Silva.

 

A CDL-BH reforçou que pretende manter o bom diálogo e entendimento junto ao Governo de Minas. “Sugerimos que ele (o Governador Zema) pressione o Governo Federal a investir em um plano abrangente de consciencialização e que ele mesmo fará isso; também cobramos uma vacinação de maneira efetiva e isso o governador também falou que está trabalhando para isso, inclusive com vacinação sem interrupção aos finais de semana, precisamos disso para que voltemos ao normal o quanto antes”, concluiu o presidente da entidade.  

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.