98 Live - Logo
  1. News
  2. Economia
  3. Falta de carros no mercado faz usado ficar mais caro que 0km

Falta de carros no mercado faz usado ficar mais caro que 0km

O avanço da pandemia no Brasil fez fábricas paralisarem suas produções e com oferta em baixa, os usados já estão valendo mais do que o 0km

Por Marcello Oliveira - Economia29/03/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Um fenômeno curioso vem acontecendo no mercado de veículos desde o ano passado: a supervalorização de usados. Um dos motivos, a princípio, é a alta dos preços dos veículos novos, impulsionada pela falta de componentes como semicondutores e peças em geral. Já tem montadora até parando a produção por causa do agravamento do problema. Isso provoca o desequilíbrio entre a oferta e a demanda.

Com o avanço da pandemia, muitas fábricas de peças que abastecem as montadoras tiveram que interromper a produção e as linhas de montagens de veículos seguiram pelo mesmo caminho.

A falta de carros disponíveis no mercado fez disparar as vendas veículos usados. Concessionárias pedem até 120 dias de prazo para a entrega de um carro novo dependendo do modelo. Quem tem um usado na mão, as vezes consegue vender mais caro do que o valor pedido por um 0km em uma concessionária autorizada.

 A terapeuta Flávia Ferreira queria um Volkswagen Nivus 0km. Nenhuma concessionária da Grande BH tinha o veículo para pronta entrega e a previsão mais otimista era para ela ter o veículo em 90 dias. As autorizadas cobram o valor de tabela do modelo, no caso, a versão Highline, de R$ 107.900. No mercado de usados Flávia acabou achando várias opções, mas bem mais caras. Algumas chegavam a R$ 120 mil, com mais de 2 mil km rodados. “Diante da falta do modelo, fui procurar fora da rede autorizada, achei alguns usados com preços exorbitantes e como eu me recuso a pagar tão mais caro para ter o carro na hora, acabei fazendo a encomenda em uma concessionária da marca mesmo, vou esperar uns 60 dias, mas pelo menos vou pagar o valor regular do carro”, diz a terapeuta..

 Em uma busca em um site de classificados automotivos, encontramos Nivus seminovo por até R$ 125 mil. Neste caso, o exemplar já ostentava 2.500 km no hodômetro. Mas será que vale pagar até R$ 18 mil a mais do que um 0km na concessionária só para levar o veículo na hora? A quantidade de anúncios com preços exorbitantes já antecipa a resposta. A tabela Fipe do mesmo modelo, indica um valor de R$ 98.242, uma diferença de quase R$ 27 mil.

 O que explica a escalada dos preçoas?

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), vários fatores explicam a alta nos preços. Os custos de insumos e logística elevou o preço final do carro nos últimos 12 meses. A principal matéria-prima, o aço, subiu 61% entre janeiro de 2020 e 2021. Já os pneus aumentaram 16% e o alumínio 13%, tudo em um períoso de um ano.