98 Live - Logo
  1. News
  2. Economia
  3. Ondas do Minas Consciente têm o respaldo de membros do Executivo e Judiciário

Ondas do Minas Consciente têm o respaldo de membros do Executivo e Judiciário

Elaboração de estratégias de retomada da economia contam com o auxílio de entidades como o Ministério Publico, Defensoria Pública e Tribunal de Contas da União

Por Da Redação - Economia09/07/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O Plano Minas Consciente conta com o respaldo de entidades do Executivo e Judiciário, em todo o estado. Até o dia 1 de julho, 168 prefeituras já tinham oficializado a adesão, impactando cerca de 4 milhões de mineiros.

O plano setoriza as atividades econômicas em quatro “ondas” (onda verde – serviços essenciais; onda branca – primeira fase; onda amarela – segunda fase; onda vermelha – terceira fase), a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença.

As mudanças de ondas são avaliadas semanalmente pelo Comitê Extraordinário Covid-19. Além do governador e de todo o secretariado do Executivo mineiro, o grupo, criado especialmente para monitorar o avanço da epidemia no estado, conta com representantes do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público de Minas Gerais, da Defensoria Pública, do Tribunal de Contas do Estado, entre outros órgãos estratégicos. 

Para saber mais sobre o Minas Consciente, acesse o site mg.gov.br/minasconsciente.