Carregando...

Economia

Shoppings de BH não voltam antes de 22 de junho; diz presidente da CDL/BH

Em entrevista ao Central 98, Marcelo de Souza e Silva avaliou segunda etapa de retomada da economia, iniciada nesta segunda-feira na capital

Por Lucas Rage

Os shoppings centers de BH não devem integrar a próxima onda de retomada da economia da capital. A informação foi compartilhada ao Central 98 pelo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva.

“O secretário de Saúde [Dr. Jackson Machado] já afirmou que, antes do dia 22 de junho, eles não voltam. Eu acho que já é uma sinalização para o dia 22. Mas a gente precisa conversar”, afirmou Marcelo.

O presidente da CDL/BH avaliou a segunda etapa de retomada do comércio de BH, anunciada na sexta-feira (05) pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. 

“Está muito claro para nós, do comitê [de retomada] que a prefeitura tem uma preocupação muito grande com a não aglomeração. No entendimento dela, ela acha que esses setores do vestuário, que trazem muitas pessoas para a rua, e também os shoppings centers, bares e restaurantes [podem trazer muita aglomeração]”. 

Segundo o presidente da CDL/BH, o Executivo Municipal inicia, essa semana, uma fase de discussões específicas para cada setor, visando a retomada do comércio. “Se tivermos esses índices favoráveis, essa semana, o setor do vestuário já volta semana que vem”, afirma. A volta representaria uma retomada de 96% do comércio de BH.

Galeria do Ouvidor

Em fala à Rádio 98, Marcelo criticou a não abertura da Galeria do Ouvidor, tradicional centro de compras situado no Hipercentro de BH. “Ela é bem administrada, e com certeza terá protocolos rígidos, tanto quanto os shoppings populares. São pessoas que precisam estar voltando ao trabalho”, disse

“O mais importante disso tudo, é dialogar. E eu acho que estamos conseguindo avançar com sucesso”, completou.

Confira a entrevista completa:


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais