98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Atlético derrota o Athletico-PR nos pênaltis e é campeão brasileiro Sub-20

Atlético derrota o Athletico-PR nos pênaltis e é campeão brasileiro Sub-20

O Galinho foi campeão ao perder no tempo normal por 1 a 0, e levar a melhor nos pênaltis, por 5 a 4.

Por Vinícius Silveira - Esporte24/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O Atlético garantiu o título do Campeonato Brasileiro Sub-20. O Galinho perdeu no tempo normal, por 1 a 0, para o Athletico-PR, mas nas cobranças de pênaltis, o alvinegro venceu por 5 a 4, no CT do Caju, em Curitiba. No jogo de ida, o alvinegro havia vencido por 2 a 1, no Sesc Venda Nova.

É o primeiro título do Atlético na competição desde 2015, ano em que a CBF passou a organizar o torneio. Em 2009, o Galo chegou a ser vice-campeão, quando a organização pertencia a Federação Gaúcha de Futebol.

Em 2017, foi campeão da Copa do Brasil Sub-20, além de ter conquistado três títulos da Copa São Paulo de Futebol Junior, em 1975, 1976 e 1983.

MUITAS OPORTUNIDADES, MAS A BOLA NÃO ENTRA NO GOL

Nos primeiros minutos, o Athletico-PR atacou buscando o gol para derrubar a vantagem do Galo. Porém, o time paranaense parava nas luvas do goleiro Gabriel Delfim, que fez duas boas defesas.

O Atlético se apresentou para o jogo a partir da metade do primeiro tempo, onde o Galinho começou a ter mais posse de bola e criar jogadas. A melhor chance do alvinegro aconteceu aos 32 minutos, quando Wesley pegou a sobra e mandou a bola na trave.

Nos minutos finais, o Athletico-PR cresceu e tomou posse da partida, com três chances de muito perigo. A primeira na cobrança de falta de João Pedro, e depois com duas finalizações de Mingotti.

GALO COMEÇA MELHOR E GARANTE O TÍTULO

A etapa final começou com o Atlético indo para o ataque e buscando o gol para ampliar a vantagem. Echaporã e Guilherme Santos testaram o goleiro Léo Linck e quase abriram o placar.

Com as alterações do técnico Rafael Guanaes, o Athletico-PR ficou mais ofensivo e passou a jogar melhor. O rubro-negro ficou coma bola no campo de ataque e criou chances. Defensivamente, o Atlético se apresentava muito bem e somente em chutes de média distância é que as finalizações paranaenses aconteciam.

A melhor delas foi com Kawan, que recebeu de Dudu e chutou forte. A bola tocou na trave direita de Gabriel Delfim e foi para fora. O Atlético não aproveitava os contra-ataques e errava muito, devolvendo a bola ao rubro-negro.

Aos 40 minutos, veio o gol do Atletico-PR. Após cruzamento da direita, a bola desviou na zaga. O goleiro Gabriel Delfim e o zagueiro Micael não se entenderam no lance e a bola sobrou para Rômulo finalizar para o gol vazio.

O Athletico-PR tentou os contra-ataques, mas não conseguiu finalizar com acerto no gol. O Atlético deixou de atacar e se preocupou em defender até o final da partida.

GABRIEL DELFIM SE REDIME E PEGA PÊNALTI

Nas cobranças de pênalti, as duas primeiras batidas tiveram 100% de acerto. Rômulo e Iago para o Athletico-PR. Pedro Henrique e Micael para o Atlético. Na terceira batida, o zagueiro Edu – formado no Cruzeiro – bateu no canto direito e Gabriel Delfim fez a defesa.

Na cobrança seguinte, Vinícius Nogueira escorregou na batida do pênalti e a bola entrou no canto direito. No lance, o lateral-esquerdo do Galo tocou a bola com os dois pés, mas o árbitro validou o lance. Galinho, 3 x 2

Logo depois, Kawan e Luan Patrick ainda marcaram os gols do Athletico-PR, mas Luis Eduardo e Guilherme Santos balançaram as redes e fecharam a conta. Atlético campeão, 5 a 4. 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.