98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Atlético empata com o Fluminense e pode perder a liderança do Brasileirão

Atlético empata com o Fluminense e pode perder a liderança do Brasileirão

Os dois times realizaram atuações diferentes em cada tempo do jogo. O Fluminense dominou a etapa inicial, e nos últimos 45 minutos da paritda, o Galo sobrou em campo

Por Vinícius Silveira - Esporte15/10/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Pedro Souza/Atlético

O Atlético empatou com o Fluminense em 1 a 1, no Mineirão, valendo pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do tricolor foi marcado por Caio Paulista, no primeiro tempo. E na etapa final, o Galo empatou com Guilherme Arana.

Com o resultado, o Atlético chega aos 31 pontos e dorme na liderança ao lado do Internacional, mas o Galo leva a melhor nos critérios de desempate.

No entanto, o empate pode causar a perda da liderança do Brasileirão para o Flamengo. O rubro-negro joga hoje contra o Red Bull Bragantino, e se vencer, chegará aos 33 pontos e superará o Atlético.

GALO JOGA MAL E FLUMINENSE FAZ ÓTIMO PRIMEIRO TEMPO

No primeiro tempo, o Fluminense demonstrou mais disposição em campo e intensidade tanto no setor defensivo como na parte ofensiva. Sem a bola, os 11 tricolores se postavam atrás da linha de meio-campo, e no ataque, apostavam nas jogadas em velocidade pelas pontas.

O Atlético não demonstrava o mesmo interesse no jogo e era facilmente marcado. As jogadas não eram construídas e o time pouco produziu. Tanta diferença em campo resultou no gol do Fluminense.

Aos 19 minutos, Luiz Henrique começou a jogada e passou a bola para Caio Paulista. O atacante do Fluminense dominou e chutou forte, de perna esquerda, com a bola indo no alto das redes de Everson.

O gol do Fluminense não resultou em uma mudança de postura do Galo, que seguiu improdutivo e finalizando mal a gol defendido por Muriel. O tricolor só não fez mais gols, porque também pecou no último passe.

ATLÉTICO MUDA E DOMINA O JOGO

Na etapa final, o Atlético mudou da água para o vinho. O Galo estava mais envolvido e mais interessado. A entrada de Marrony deu outro gás ao alvinegro, que passou a criar mais e melhor. O Fluminense caiu de produção e passou a aceitar a pressão mineira.

Tanta pressão do Galo resultou no empate do Atlético aos seis minutos. Após tentativa alvinegra no ataque, a bola sobrou para Guilherme Arana, que arriscou de perna esquerda, sem chances para Muriel.

O Atlético seguiu criando chances. Muriel fez outras duas grandes defesas, em finalizações de Keno e Nathan, que impediram a virada alvinegra.

O Fluminense tinha o contra-ataque à disposição, mas era facilmente batido pela defesa do Atlético, que levou a melhor na maioria das chances.

A única grande chance do Fluminense foi com o atacante Luiz Henrique, que passou por Guga e chutou a bola por cima do gol de Everson.

No final, Odair Hellmann colocou Paulo Henrique Ganso para prender mais a bola e evitar novas investidas do Galo. A iniciativa deu certo. O Atlético não criou outras oportunidades e o jogo terminou empatado.