98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Candidato à presidência do Cruzeiro fala sobre equacionar dívidas do clube

Candidato à presidência do Cruzeiro fala sobre equacionar dívidas do clube

Questionado sobre como resolveria o problema das dívidas do clube celeste, caso fosse eleito, Sérgio destacou a importância da definição de quem será o novo presidente da Instituição

Por Da redação - Esporte27/04/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Acervo Pessoal

O advogado e único candidato registrado até o momento, para concorrer à presidência do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, falou hoje em entrevista ao programa 98 Esportes. Questionado sobre como resolveria o problema das dívidas do clube celeste, caso fosse eleito, Sérgio destacou a importância da definição de quem será o novo presidente da Instituição. Segundo ele, os clubes estariam receosos em negociar com membros do Núcleo Dirigente por ser uma gestão transitória e sinalizou que já está estudando possibilidades de negociação com clubes que acionaram o Cruzeiro na FIFA, como Zorya, Al-Wahda e Indenpendiente Del Valle, dívidas que vencem em maio.

Sobre a situação dos números exorbitantes da dívida total da Raposa, Sérgio citou o exemplo de Bandeira de Mello no Flamengo, que quando assumiu a gestão do rubro-negro em 2013, encontrou uma dívida de 850 milhões de reais e que mesmo o clube mineiro não tendo a mesma capacidade de capitar recursos que o time carioca, seria possível equacionar as dívidas com organização de gestão e credibilidade. Como outra saída para solucionar os problemas financeiros, o candidato disse que está focando no centenário e já conversa com especialistas em Marketing e Comercial, pessoas que na sua avaliação teriam ideias inovadoras e com alto potencial de capitalização de recursos.

Em outro ponto importante da entrevista, Sérgio Santos Rodrigues, ponderou que a decisão de manter ou não a expulsão dos Conselheiros do Cruzeiro, cabe apenas ao Conselho Deliberativo, conforme previsto no estatuto e que o presidente não tem autonomia para tomar esse tipo de decisão. O advogado desconversou sobre demissões, mas adiantou que, caso seja eleito presidente, os nomes de de Ricardo Drubscky e Enderson Moreira, serão mantidos a frente do futebol da equipe celeste.