98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Com jogador a menos, Atlético empata com o Ceará no Castelão

Com jogador a menos, Atlético empata com o Ceará no Castelão

O resultado recoloca o Atlético na liderança do Campeonato Brasileiro, mas a vantagem para o Flamengo, vice-líder, é de apenas um ponto.

Por Vinícius Silveira - Esporte22/11/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Pedro Souza/Atlético

O Atlético empatou com o Ceará, por 2 a 2, no Estádio Castelão, valendo pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Eduardo Sasha abriu o placar no primeiro tempo. Lima e Felipe Vizeu viraram o jogo para o time cearense e Keno empatou na etapa final.

Com o resultado, o Atlético retomou a liderança do Brasileirão, com 39 pontos. Na próxima rodada, o Galo enfrentará o Botafogo, quarta-feira (25), no Mineirão, e pode ampliar a diferença de pontos aos concorrentes.

ATLÉTICO TEM MAIS POSSE DE BOLA E ABRE O MARCADOR

No primeiro tempo, o Atlético entrou em campo com nenhum volante de ofício, mas com uma marcação bem montada. Teoricamente, o Galo jogou com três zagueiros e Dylan Borrero seria o volante a frente da defesa.

Na prática, a estratégia deu certo. O Atlético tinha boa marcação e saída de jogo consistente. Na maior parte das ações ofensivas do Galo, a jogada sempre passava por Keno e Guilherme Arana.

Sem a bola, o Ceará encurtou as linhas para dar menos espaço possível. Porém, nas jogadas individuais, o atacante atleticano conseguia abrir o setor defensivo cearense. Restava ao Atlético acertar o último passe.

Com a bola rolando, estava difícil marcar o gol e a bola parada foi importante neste quesito. Na cobrança de escanteio por Savarino, Igor Rabello cabeceou para grande defesa de Fernando Prass. No rebote, Rabello levantou a bola na pequena área e Eduardo Sasha completou para redes de bicicleta.

O técnico Guto Ferreira abriu o time. Tirou Charles e colocou Léo Chu. O Ceará ganhou opção pela esquerda, mas sem resultar em grandes oportunidades de gol.

CEARÁ VIRA O JOGO, MAS KENO EMPATA

Na etapa final, o Ceará voltou muito diferente do que havia mostrado no primeiro tempo. Mais disposto e com maior movimentação, não demorou muito a empatar o jogo. Após jogada de velocidade de Léo Chu, o camisa 26 serviu a Lima, que saiu na frente da zaga atleticana e chutou a bola por baixo do goleiro Rafael.

O Atlético seguiu com maior posse de bola, trabalhando a bola nas laterais do campo e até finalizou, mas sempre fora do gol. O Ceará tinha o contra-ataque armado e virou o jogo aos dez minutos. Samuel Xavier fez jogada pela direita e cruzou para Felipe Vizeu, que se aproveitou do apagão na zaga atleticana e se jogou na bola para desempatar a partida.

Se a situação já estava ruim para o Atlético, ficou ainda pior com a expulsão de Dylan Borrero. No entanto, mesmo com dez jogadores, o Galo conseguiu empatar. Marrony sofreu o pênalti cometido pelo goleiro Fernando Prass. Keno cobrou como manda o figurino: goleiro no canto direito e a bola do lado esquerdo.

Mesmo com um jogador a menos, o Atlético se jogou ao ataque. Keno foi o jogador mais acionado e Marrony entrou bem na partida. A falha do ataque atleticano foi o último passe. Com um jogador a mais, o Ceará foi ofensivo, mas não se aproveitou da superioridade numérica.

A melhor chance do Ceará resultou em gol de Vina, mas o meia estava em posição de impedimento. Nos minutos finais, o time cearense foi todo ataque, mas não exigiu grande defesa do goleiro Rafael.