98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Cruzeiro divulga números apresentados aos candidatos à presidência

Cruzeiro divulga números apresentados aos candidatos à presidência

Entre os números apresentados o que mais chama atenção é o aumento do valor das dívidas do Cruzeiro na FIFA, que superam a casa dos 81 milhões de reais.

Por Da redação - Esporte15/04/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Divulgação/Cruzeiro

O Cruzeiro disponibilizou ontem em seu portal de transparência o material que foi apresentado aos candidatos à presidência na próxima eleição do dia 21 de maio.

Entre os números apresentados o que mais chama atenção é o aumento do valor das dívidas do Cruzeiro na FIFA, que superam a casa dos 81 milhões de reais. deste montante, 36,6 milhões estão previstos para serem pagos no primeiro semestre ainda deste ano, 43,7 milhões para o segundo semestre e 1,1 milhão para 2021.

Outro valor que assusta é o do prejuízo que o clube mineiro teve com a saída de jogadores através de ações judiciais: R$ 60 milhões. Considerando os números apresentados, o Cruzeiro prevê um déficit para o final do ano de R$ 143 milhões.

O Conselho Gestor também expôs algumas medidas que geraram economia aos cofres do Cruzeiro como: Redução de 1,2 milhões no custo anual com profissionais das categorias de base; uma economia anual de R$ 25 milhões com a demissão de 110 funcionários e prestadores de serviços; uma diminuição anual de R$ 600 mil com o cancelamento de linhas telefônicas, além de um corte de 1,9 milhões de reais por ano em pagamentos de planos de saúde e seguro de vida.

Com relação a dívida com a Minas Arena que cobrava da Raposa judicialmente 46 milhões de reais, o Conselho detalhou que há um acordo entre as partes para que o clube mineiro pague R$ 19,3 milhões, sendo que R$ 10 milhões já vem sendo pagos em depósitos judiciais desde 2017 e os R$ 9,3 milhões restantes serão pagos em dez anos, a começar por 2022.

No que se refere ao acordo entre Cruzeiro e Minas Arena para exploração dos naming rights do Mineirão, existe um conflito de interesses entre os dois lados, já que o Cruzeiro propõe pagar 70% e os outros 30% ficariam com a Minas Arena, porém, a administradora quer que o clube arque com 100% dos custos operacionais.