98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Cruzeiro perde para a Caldense no Mineirão

Cruzeiro perde para a Caldense no Mineirão

Amarildo fez o gol da Caldense ainda no primeiro tempo. Passadas duas rodadas no Campeonato Mineiro, o Cruzeiro somou apenas um ponto.

Por Vinícius Silveira - Esporte03/03/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Divulgação/Mineirão

O Cruzeiro perdeu para a Caldense, no Mineirão, por 1 a 0, valendo pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. O gol da Veterana foi marcado por Amarildo, no primeiro tempo.

A Caldense não vencia o Cruzeiro em Belo Horizonte há 26 anos. A última vez foi no Campeonato Mineiro de 1995, e pelo mesmo placar. No geral, a Veterana estava em jejum de vitórias diante dos cruzeirenses desde 2004.

Com o resultado, o time celeste só tem um ponto somado no Estadual e ainda busca a primeira vitória na competição. O Cruzeiro volta a campo pelo Campeonato Mineiro no próximo sábado (6), contra a URT, no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, às 21 horas. 

COM TRANQUILIDADE, CALDENSE CRIA OPORTUNIDADES

Nos primeiros minutos, o Cruzeiro buscou a posse de bola, abrindo o jogo pelas laterais para ter espaços no ataque. No entanto, as jogadas não deram efeito. Muito erros de passe, principalmente, no começo das investidas pelo meio-campo, facilitando a vida da Caldense.

Por sua vez, a Caldense, bem menos pressionada e mais entrosada, trocava passes e se movimentava com qualidade, principalmente, aproveitando os espaços deixado no setor de marcação.

O resultado foi o primeiro gol da Caldense. Após o lançamento no meio da defesa, Amarildo puxou o contra-ataque e na saída de Fábio, chutou a bola para as redes do Cruzeiro.

Com o resultado contrário, o Cruzeiro não evoluiu e seguiu errando passes. Já a Caldense levava perigo nos contra-ataques. Em um deles, Fábio fez grande defesa no chute de Bruno Oliveira, e no rebote, o camisa 8 da Veterana mandou a bola na trave.  

CRUZEIRO É MAIS OFENSIVO, MAS ERRA PASSES EM EXCESSO

Na etapa final, o Cruzeiro buscou ser mais ofensivo, adiantou as linhas em campo. Já a Caldense recuou seu jogo, aceitou a pressão celeste e se armou para tentar o contra-ataque.

O Cruzeiro jogou no campo de ataque, trocou passes em excesso, ma s sem criar nenhuma grande chance de gol. O mais próximo da meta da Caldense que o time celeste chegou foram em finalizações de Rafael Sós e William Pottker. 

A partir dos 30 minutos, a Caldense saiu da defesa, mas não exigiu nenhuma grande defesa do goleiro Fábio. O técnico Felipe Conceição colocou Airton em lugar de Felipe Augusto e o volume de jogo celeste aumentou, porém, faltava finalizar para as redes. 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.