98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Cruzeiro perde para o lanterna Oeste no Independência

Cruzeiro perde para o lanterna Oeste no Independência

Com o resultado, o Cruzeiro reduziu qualquer chance de acesso à Série A, e segue com o pesadelo da Série C nas costas.

Por Vinícius Silveira - Esporte13/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O Cruzeiro perdeu para o Oeste de Barueri, por 1 a 0, no Estádio Independência, valendo pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do Rubrão foi marcado pelo atacante Fábio, no final do primeiro tempo.

Com o resultado, o Cruzeiro reduziu as chances de retorno à Série A, e segue com o pesadelo da Série C nas costas. O time celeste tem 44 pontos, oito a menos que o CSA, quarto colocado, e oito a mais que o Paraná, que está em 17º lugar, com 36.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai encarar o Juventude, sábado (16), às 19 horas, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

CRUZEIRO COMEÇA BEM O PRIMEIRO TEMPO, MAS TERMINA MAL

No primeiro tempo, o Cruzeiro começou buscando o ataque, com as jogadas passando por Filipe Machado e Rafael Sobis municiando os laterais Raul Cáceres e Matheus Pereira. Marcelo Moreno era o jogador de referência. Na teoria, a estratégia parecia boa, mas na prática, não deu certo.

O Cruzeiro tentou lançamentos excessivos, errou passes importantes e Marcelo Moreno pouco contribuiu, pois a bola não chegava com condições de finalização.

Após a pressão inicial do Cruzeiro, o Oeste começou a sair da defesa e ir para o ataque explorando os espaços deixados pelos dois laterais celestes. O time de Barueri começou a levar perigo e chamar a atenção da defesa cruzeirense.

Consequentemente, o Cruzeiro atacava cada vez menos e a bola ficava com o Oeste. Aos 42 minutos, o time de Barueri abriu o placar. Na jogada pela direita com Caio, o meia cruzou na cabeça de Fábio, que escorou para as redes de Fábio.

FELIPÃO MUDA O TIME, MAS CRUZEIRO POUCO PRODUZ

Na volta do intervalo, dois jogadores que não atuavam há um bom tempo ganharam oportunidade: Claudinho e Stênio. Com a entrada de ambos, Rafael Sobis voltou a ser centroavante e o Cruzeiro ganhou qualidade no ataque.

No segundo tempo, o Cruzeiro atacou mais, criou oportunidades de gol e mandou uma bola na trave com a finalização do volante Filipe Machado. Apesar do domínio tático e territorial, o time celeste não converteu tanta superioridade em bola na rede.

Após a metade do segundo tempo, o Oeste se resguardou na defesa e passou a investir no contra-ataque. Kalil teve a melhor chance do Rubrão aos 33 minutos após sair livre, frente ao goleiro Fábio. Na hora de finalizar, o camisa 1 celeste fez milagre e evitou o gol.

Até o final do jogo, o Cruzeiro seguiu pressionando, ocupando o campo de ataque e dando espaços na defesa, mas todas as investidas celestes paravam nos erros de passe e na falta de qualidade para definir as jogadas.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.