Carregando...

Esporte

Cruzeiro sofre virada em Campinas e fica distante do acesso

O Cruzeiro saiu na frente com um gol do zagueiro Manoel, mas sofreu a virada no segundo tempo. O resultado torna cada vez mais difícil o acesso à Série A.

Por Guilherme Souza

Foto: Ponte Press/Álvaro Jr


Ponte Preta e Cruzeiro mediram forças na noite desta terça-feira (22), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, em partida válida pela trigésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A Ponte venceu de virada, por 2x1, com gols de Luizão e Bruno Rodrigues. Manoel marcou o gol da equipe celeste.

Com o resultado, o Cruzeiro caiu para a décima primeira colocação, com 40 pontos. A Ponte Preta subiu para a sexta colocação, com 46 pontos.

A Raposa volta a campo na próxima teça-feira (29), às 21h30, diante do Cuiabá, no Mineirão. Já a Ponte Preta, por sua vez, vai enfrentar o Juventude, na quarta-feira (30), às 17h, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.


PRIMEIRO TEMPO

A primeira etapa começou com uma pressão do Cruzeiro. A Raposa assustava a defesa da Macaca com jogadas pelo lado esquerdo, principalmente com Airton. Aos oito minutos, após cobrança de escanteio, Manoel transformou a superioridade inicial em gol. O zagueiro subiu mais que todo mundo e cabeceou no canto esquerdo de Ygor Vinhas, abrindo o placar.

Aos treze minutos, Filipe Machado, que já havia contribuído com o gol de Manoel, cobrando o escanteio, desta feita cobrou falta e levou muito perigo.

Aos vinte e um, William Pottker passou por todo mundo no lado direito, bateu cruzado e Apodi afastou o perigo dentro da pequena área.

A partir daí, o Cruzeiro diminuiu o ritmo e a Ponte Preta passou a gostar da partida. O time paulista incomodava com jogadas de profundidade pelo lado direito, onde Apodi era acionado com sua velocidade característica.

Aos trinta e um minutos, após cobrança de escanteio Bruno Rodrigues tentou o arremate e mandou por cima. 

Oito minutos depois, Moisés desperdiçou a melhor oportunidade da Ponte Preta no primeiro tempo. Ele recebeu na área, ficou de frente para o gol e tentou driblar. Manoel, com muita precisão, fez o desarme e impediu o empate.

Aos quarenta e cinco minutos, o Cruzeiro que parecia tímido, quase ampliou. Thiago girou na entrada da área, arriscou e Ygor Vinhas fez uma defesaça com a ponta dos dedos, mandando para escanteio.


SEGUNDO TEMPO ASSUSTADOR

 O segundo tempo demonstrava repetir o mesmo filme de sempre. O enredo que aterroriza o cruzeirense em 2020. O time se acomoda com um resultado parcial e acaba sofrendo o revés.

Logo aos seis minutos, Bruno Rodrigues arriscou de fora da área e Lucas França fez uma belíssima defesa.

Aos vinte minutos, novamente Bruno Rodrigues, subiu sozinho na segunda trave após cobrança de escanteio e novamente Lucas França salvou em uma defesa milagrosa.

Mas era apenas o ensaio do que estava por vir. Na segunda cobrança de escanteio, a bola ficou pingando na área e Luizão chutou para deixar tudo igual.

Cinco minutos depois, a Ponte confirmou o bom momento no jogo e virou a partida. Bruno Rodrigues recebeu pelo lado esquerdo e cruzou fechado, a bola enganou Lucas França e morreu no fundo das redes.

Depois de ser duramente penalizado, o Cruzeiro tentou voltar para a partida na reta final. No entanto, o time criou quase nada. As duas únicas chegadas foram com William Pottker, que de cabeça mandou para fora. E com Giovanni, que arriscou de longe em um belo chute, obrigando Ygor a mandar para fora.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais