98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Cruzeiro vence o América no Independência

Cruzeiro vence o América no Independência

Após um primeiro tempo pouco produtivo, a etapa final teve mais chances de gol e confirmou a vitória celeste diante do América.

Por Vinícius Silveira - Esporte02/12/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O Cruzeiro venceu o América, por 2 a 1, no Estádio Independência, valendo pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Os gols celestes foram anotados por Rafael Sobis e Manoel, um em cada tempo. Anderson descontou para o Coelho.

Com o resultado, o Cruzeiro voltou para o 15º lugar, com 31 pontos. Já o América se manteve na vice-liderança, com 44 pontos. Na próxima rodada, o time celeste receberá o Brasil de Pelotas, sábado (5), às 21h30. No mesmo dia, só que às 18 horas, o Coelho encara o CSA, no Rei Pelé.

PRIMEIRO TEMPO MUITO BRIGADO E POUCO JOGADO

No primeiro tempo, a partida mostrou-se mais brigada por parte dos dois times, do que um jogo de futebol. Sem a bola, as duas equipes marcavam com firmeza, resultando em grande quantidade de faltas e cartões amarelos, além de poucas finalizações.

As duas formações ficaram com os ânimos exaltados, principalmente, após algumas marcações equivocadas do árbitro Dewson Fernando Freitas, que não marcou um pênalti para o América após toque da bola no braço do volante Adriano. Minutos depois, o juiz da partida assinalou penalidade de Messias em William Pottker. Na cobrança, Rafael Sobis abriu o placar.

Para piorar a situação do América, o técnico Lisca foi expulso do jogo. Primeiro, o treinador do Coelho levou cartão amarelo por reclamação. Em seguida, foi expulso pelo árbitro da partida.

Após o gol, o panorama do primeiro tempo não mudou. Pouca criatividade das duas partes e os dois goleiros terminaram a etapa inicial sem executar uma grande defesa.

PRESSÃO INICIAL GERA O SEGUNDO GOL DO CRUZEIRO

O Cruzeiro começou com tudo na etapa final. Nos dois primeiros minutos, o goleiro Matheus Cavichiolli fez uma grande na finalização de Rafael Sobis. No lance seguinte, veio o segundo gol celeste com Manoel, após cobrança de escanteio por Filipe Machado.

O gol celeste fez o América se abrir durante a partida e ceder espaços ao Cruzeiro. Já o time celeste não soube aproveitar os espaços e o jogo ficou mais movimentado.

A insistência do América resultou no primeiro gol americano. Daniel Borges fez o cruzamento na cobrança de falta e pegou Anderson em boas condições para cabecear e balançar as redes.

O Cruzeiro aceitou a pressão do América. Demonstrava ineficiência no ataque e ainda se segurava muito bem na defesa. O Coelho teve duas grandes oportunidades, ambas com Ademir, mas nenhuma delas foi no gol.