98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Debaixo de chuva, Atlético joga mal e perde invencibilidade em casa

Debaixo de chuva, Atlético joga mal e perde invencibilidade em casa

Com a derrota para o Athletico/PR no Mineirão, o Atlético perdeu a chance de se isolar na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro.

Por Guilherme Souza - Esporte18/11/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Galo e Furacão entraram em campo na noite desta quarta-feira (20), no Mineirão, em partida adiada da sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Foi a primeira derrota do Atlético como mandante no Campeonato Brasileiro.

Com gols na primeira etapa, o time paranaense levou a melhor, vencendo por 2x0 com gols de Christian e Nikão. Com o resultado, o Atlético perdeu a chance de abrir cinco pontos de vantagem na ponta da tabela. O Athletico/PR, por sua vez, conquistou um importante resultado e conseguiu respirar na tabela. O time subiu para a décima colocação, agora com 25 pontos.

O Galo volta a jogar no domingo, às 16h, diante do Ceará, no Castelão. O Athletico/PR receberá o Santos, no sábado, às 19h, na Arena da Baixada.

PRIMEIRO TEMPO

O Atlético começou a primeira etapa apostando em investidas pelos lados, no entanto, com muita dificuldade em decorrência do verdadeiro dilúvio que caia sobre o Gigante da Pampulha.

No início da partida, as jogadas eram criadas por Guilherme Arana, que tentava encontrar Keno e Marrony.

Por outro lado, o Atlético sofreu bastante com investidas pelo lado esquerdo do adversário e com a falta de sintonia no meio-campo.

A grande oportunidade alvinegra na primeira etapa veio com Marrony, que recebeu pela esquerda e arriscou por cima do gol, perdendo uma excelente chance.

O castigo veio rápido. Minutos depois, depois de bela jogada pelo lado direito, Erick rolou para Christian, que sem marcação, mandou para o fundo das redes, inaugurando o marcador.

Após o gol dos visitantes, o nervosismo parecia tomar conta do Atlético, que finalizava sem qualquer calma ou capricho.

No último minuto do primeiro tempo, a inoperância alvinegra foi cobrada mais uma vez. Nikão avançou com a bola, e da entrada da área arriscou. A bola desviou em Bueno e tirou qualquer chance de defesa de Everson.


SEGUNDO TEMPO


Na segunda etapa, Leandro Zago, substituto de Jorge Sampaoli promoveu duas substituições logo de cara. Calebe e Nathan foram para o jogo.

Nos primeiros minutos, Calebe tentou ser incisivo pelo lado esquerdo, buscando jogadas individuais, mas sem muito sucesso pela falta de coletividade do time na partida.

O Athletico/PR, por sua vez, assustava bastante em suas descidas e colecionava chances de ampliar o marcador.

O Galo tentava chegar de forma afoita, porém, a noite parecia não conspirar para que nada terminasse com sucesso.

A principal oportunidade dos mandantes na segunda etapa foi com Keno, aos vinte e nove minutos, que avançou pelo lado esquerdo e soltou a bomba, levando perigo ao gol de Santos.

Aos quarenta minutos, o Furacão ainda perdeu uma boa chance de ampliar. Bissoli finalizou e Everson fez uma defesa complicada.