98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Dedé tem mandado de segurança indeferido pela Justiça de Trabalho

Dedé tem mandado de segurança indeferido pela Justiça de Trabalho

Dedé não joga uma partida oficial há mais de um ano. Desde então, passou por duas cirurgias no joelho e se recupera no Rio de Janeiro. Contrato do zagueiro é válido até o final de 2021.

Por Vinícius Silveira - Esporte29/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Na briga judicial para tentar a rescisão indireta do contrato, o zagueiro Dedé teve indeferido um pedido de mandado de segurança na Justiça do Trabalho. O processo corre na 48ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. No dia 8 de janeiro, o defensor havia tentado o pedido de tutela de urgência, que também foi indeferido.

De acordo com o processo, a defesa de Dedé teria relatado que trabalhava em situação semelhante à de um escravo

beneficiou aqueles que não cumprem com as obrigações que contratam; aqueles que desdizem do texto legal e, como consequência, condenou o Impetrante a permanecer como um ‘escravo’, mantendo a vinculação do Impetrante ao Clube Reclamado, mesmo sem que esteja trabalhando para o Clube e, inclusive, sem receber salário”.

A defesa de Dedé ainda declarou que o não rompimento do contrato com o Cruzeiro traria prejuízos ao jogador. Foi pedido que fosse reconhecido o direito de rescisão indireta para que acertasse a ida para outro time.

o Clube Reclamado não se beneficiará do trabalho desenvolvido pelo Impetrante, uma vez que não conta com o Atleta no seu elenco”. Acrescenta estar “privado de exercer sua profissão, privado de prover seu sustento e de sua família, e é obrigado a ver seu condicionamento físico e técnico se deteriorar enquanto não lhe é permitido encontrar um novo Clube para trabalhar”.

Além de não conseguir a rescisão indireta do contrato com o Cruzeiro, Dedé terá que pagar as custas do processo, no valor de R$ 277.813,33.

Dedé não joga uma partida oficial desde o dia 19 de outubro de 2019, quando entrou em campo contra o Corinthians. Desde então, passou por cirurgia no joelho direito. Retornou na pré-temporada de 2020, mas sentindo dores, foi recomendado um novo procedimento cirúrgico, que o zagueiro escolheu fazer fora do Cruzeiro. O zagueiro se recupera no Rio de Janeiro.