98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Dr. Rodrigo Lasmar expõe protocolo para retomada dos times aos treinos

Dr. Rodrigo Lasmar expõe protocolo para retomada dos times aos treinos

A CBF trabalha no desenvolvimento de um protocolo chamado D+1 que busca traçar estratégias para garantir o mínimo de segurança no processo de retorno dos times aos treinamentos

Por Da redação - Esporte15/04/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Bruno Cantini

O médico do Atlético e da Seleção Brasileira Rodrigo Lasmar, falou hoje em entrevista ao programa 98 Futebol Clube e o primeiro tema abordado foi a volta dos clubes aos trabalhos. Lasmar destacou que desde a semana passada, a CBF trabalha no desenvolvimento de um protocolo chamado D+1 que busca traçar estratégias para garantir o mínimo de segurança no processo de retorno dos times aos treinamentos.

O médico do Atlético destacou que apesar de não haver uma previsão para a volta do futebol, é necessário que os jogadores e comissão técnica mantenham sua rotina de treinos, na medida do possível, afinal, se deixarem para retomar as atividades apenas quando forem definidas as datas de retorno dos campeonatos, os atletas não terão o condicionamento físico necessário para as disputas, o que demandaria um tempo maior de paralisação.

O protocolo está sendo montado sob a coordenação do Presidente da Comissão Nacional de Médicos da CBF, Jorge Pagura. Além do Dr. Rodrigo Lasmar, estão trabalhando diretamente no desenvolvimento deste Protocolo de orientação Geral, os médicos Marco Azizi (Fluminense), Márcio Tannure (Flamengo), Luis Fernando Funchal (Avaí) e Roberto Nishimura (Ponte Preta). Todos eles, orientados pelo infectologista Sérgio Wey do hospital Albert Einstein.

As medidas são baseadas em protocolos já utilizados pelas federações da Espanha, Portugal, Japão e Alemanha e incluem: Testes rápidos, medição de temperatura, treinos com grupos reduzidos (5,6 jogadores sendo treinados por apenas 1 profissional), treinos em horários e campos distintos para cada grupo, cozinha e vestiários fechados, corredor de segurança no local do treino e contratação de empresas de desinfecção e descontaminação.

O Doutor Rodrigo Lasmar ainda destacou que com a extensão das férias em mais 10 dias, os clubes terão um prazo maior para adquirir testes e todos os EPI’s necessários para a segurança de jogadores, comissão técnica e demais funcionários que precisem comparecer aos Centros de Treinamentos.

As medidas estão sendo feitas pensando em todos os times do futebol brasileiro, independente da divisão que estejam disputando e a CBF estaria disposta a ajudar clubes que não tivessem recursos para aquisição dos materiais de segurança necessários para a prática dos treinos e mais tardar do futebol em si.