98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Em jogo de seis gols no Mineirão, Cruzeiro e Guarani ficam no empate

Em jogo de seis gols no Mineirão, Cruzeiro e Guarani ficam no empate

Assim como na partida do primeiro turno, as duas equipes fizeram um jogo franco e com uma chuva de gols.

Por Guilherme Souza - Esporte09/11/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro


Cruzeiro e Guarani entraram em campo na noite desta segunda-feira (9), no Mineirão, em partida válida pela vigésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Em um jogo muito movimentado, as duas equipes fizeram um jogo de seis gols. A igualdade prevaleceu no agitado 3x3.

Com o resultado, o Cruzeiro se mantém na décima quinta colocação, com 24 pontos. O Guarani subiu uma posição, agora ocupando o décimo terceiro lugar, com 25 pontos.    

As duas equipes voltam a jogar na sexta-feira (20). O Cruzeiro receberá o Figueirense, no Mineirão. O Guarani, por sua vez, também jogará em casa, com o Botafogo/SP.


PRIMEIRO TEMPO MOVIMENTADO

 Se no primeiro turno, as equipes fizeram um jogo de cinco gols em Campinas, no Mineirão não foi diferente. O confronto acirrado na tabela de classificação refletiu no gramado, com dois times francos desde o início. Novamente, um confronto de muitos gols.

E após um jogo truncado nos primeiros minutos, o time de Campinas deu o cartão de visitas. Aos quatorze minutos, após dividida na entrada da área, a bola sobrou para Murilo Rangel, que acertou um belo chute no ângulo esquerdo de Fábio, inaugurando o marcador.

A reação celeste não demorou a acontecer. Aos vinte minutos, após cobrança de escanteio de Régis, Manoel, que é muito forte na bola aérea ofensiva, subiu mais que a zaga e cabeceou firme para empatar.

O jogo não esfriava e as equipes seguiam se atacando. Aos vinte e três, Lucas Crispim invadiu a área e tocou para Renanzinho, que pegou errado na bola, chutando pra fora.

Um minuto depois, quase a virada celeste. Após grande jogada de Raúl Cáceres, que cruzou para William Pottker. O recém contratado cabeceou firme, mas acertou o travessão.

Aos trinta e cinco minutos, Manoel fez o seu segundo gol na partida. Mas, desta vez, na defesa. Lucas Crispim iniciou a jogada, tocou para Cristovam, que rolou para Murilo Rangel, que vinha de trás e o zagueiro cruzeirense se jogou na frente da bola para impedir o gol bugrino.

Três minutos depois, não teve jeito. Bidu fez um belo cruzamento para Pablo, que deslocou o goleiro Fábio, como manda o manual e jogou a bola no canto direito do goleiro cruzeirense, marcando o segundo gol alviverde.

E em jogo aberto, não se pode piscar! Antes do término da primeira etapa, William Pottker, aproveitou o rebote, após dividida de Sassá com o goleiro Gabriel Mesquita, girou e empatou a partida, em um lance de puro oportunismo.


SEGUNDO TEMPO


Na segunda etapa, o ritmo não diminuiu. Logo aos cinco minutos, após jogada trabalhada de Crispim e Giovanny, que cruzou para Murilo Rangel empurrar para o fundo das redes e botar o Guarani na frente novamente.

E, se não bastasse o terceiro gol do Guarani, o Cruzeiro sofreu outro golpe duro. Aos onze minutos, William Pottker foi expulso. O atacante deixou a mão na cara de Giovanny e recebeu o terceiro amarelo.

Aos vinte e cinco, Murilo Rangel cobrou escanteio fechado na primeira trave e Welinton apareceu para tirar.

Dois minutos mais tarde, Giovanny fez ótima jogada individual, passou por Cacá, e Fábio salvou a Raposa.

Aos trinta minutos, o volante Machado arriscou de longe e a bola beliscou a trave esquerda de Gabriel, levando muito perigo. No rebote, ninguém aproveitou.

Aos trinta e quatro minutos, brilhou a estrela de Felipão. Welinton, que saiu do banco de reservas e mudou o jogo, recebeu cruzamento de Patrick Brey e desviou para empatar a partida mais uma vez.

Ainda teve tempo para um último susto do Guarani. Bruno Sávio tentou cruzar pela esquerda e Fábio precisou salvar com as pontas dos dedos.