98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Em Maceió, Cruzeiro perde para o CSA por 3 a 1

Em Maceió, Cruzeiro perde para o CSA por 3 a 1

Futebol praticado contra o CSA não lembrou em nada a atuação contra o Vitória. Cruzeiro tem a chance de recuperar jogando em casa contra o Avaí, sexta-feira.

Por Guilherme Souza - Esporte20/09/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Buscando a reabilitação na Série B, CSA e Cruzeiro mediram forças na noite deste sábado (19), no Estádio Rei Pelé, Maceió. O time celeste não apareceu bem e perdeu por 3 a 1. A equipe alagoana vivia uma situação difícil, na lanterna, com quatro pontos. A Raposa, por sua vez, ocupava a décima quarta colocação, com oito pontos.

A partida reservava uma sina que vem tomando conta do Cruzeiro no campeonato - a de ressuscitar times que estão atravessando momentos piores. 

Na primeira etapa, o time celeste sofreu um apagão, com uma nulidade no meio-campo, fazendo com que a bola não transitasse até o ataque. 

Por outro lado, o adversário ameaçava, sobretudo, nas bolas aéreas. E foi assim que o primeiro zero saiu do marcador. Aos onze minutos, após cobrança de escanteio de Diego Renan pelo lado esquerdo, Rodrigo Pimpão desviou na primeira trave e Cleberson completou para o fundo das redes. 

Após o gol dos donos da casa, o Cruzeiro esboçou uma reação na cobrança de falta do volante Jean, que obrigou Matheus Mendes a fazer uma grande defesa, evitando o gol de empate.

As duas equipes continuavam se estudando e buscando espaços, mas foi o CSA que conseguiu êxito em mais um ataque. Aos vinte e oito minutos, Rafinha fez um lançamento na grande área e Alan Costa chegou totalmente livre para aumentar o placar. 

Após o segundo gol do CSA, o nervosismo parecia tomar conta dos jogadores do time mineiro, que pecavam nos toques de bola. 

Diante da situação difícil, Ney Franco mexeu na equipe, tirando Jadsom e colocando o centroavante Thiago. Sacou também Arthur Caíke, colocando o lateral-direito Daniel Guedes, adiantando Rafael Luiz e o colocando em sua posição de origem. Mas não foi suficiente para uma reação ainda na primeira parte da partida. E, após a saída de Jadsom, o time perdeu muito, sobretudo, no meio.

SEGUNDO TEMPO

Logo no início do segundo tempo, Regis arriscou e Matheus Mendes defendeu com segurança. Ney Franco ousou mais e adiantou mais a equipe. O treinador sacou Rafael Luiz e Airton, colocando Machado, que apesar de volante, joga mais avançado; e o atacante Roberson. 

E a segunda mudança surtiu efeito aos vinte e um minutos com o melhor jogador do Cruzeiro na partida. O lateral-esquerdo Matheus Pereira recebeu passe de Roberson e tocou na saída do goleiro para diminuir. Parecia que o Cruzeiro iria se encontrar.

Mas a ducha gelada veio cinco minutos depois. Pedro Lucas recebeu um passe pela esquerda ,nas costas da zaga e cabeceou, matando a partida.

Após o terceiro gol, o CSA ficou com um jogador a menos. Rodrigo Pimpão foi expulso. Mas, nada que mudasse o rumo do jogo. 

Com o resultado, o CSA ganhou um fôlego no Campeonato, subindo para a 18ª colocação com 7 pontos. O Cruzeiro, por sua vez, tem apenas um ponto a mais, ocupando o 15º lugar.