98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Em partida apagada, Cruzeiro e Náutico empatam no Independência

Em partida apagada, Cruzeiro e Náutico empatam no Independência

A partida foi marcada pela expulsão do goleiro Fábio, no início da partida. Foi o primeiro cartão vermelho do goleiro com a camisa celeste.

Por Guilherme Souza - Esporte24/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro


Cruzeiro e Náutico mediram forças na tarde deste domingo (24), no Independência, em partida válida pela trigésima sétima rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

Antes da bola rolar, os objetivos das duas equipes eram diferentes. Sem chances de acesso e com a permanência assegurada para a temporada seguinte, restava a time celeste apenas cumprir tabela. O time pernambucano, por sua vez, ainda precisava de um ponto para garantir presença na Série B de 2021.

O empate sem gols foi reflexo das campanha das equipes ao longo do campeonato. Com o resultado, o Cruzeiro subiu para a décima segunda colocação, com 48 pontos. O Timbu chegou ao seu objetivo, com 43 pontos, na décima quinta colocação, assegurando sua permanência na Série B.

Na última rodada, o Cruzeiro enfrentará o Paraná, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba. O Náutico fechará o torneio jogando nos Aflitos, com o CSA. As duas partidas, assim como toda a rodada, acontecerão na sexta-feira (29), às 21h30.


PRIMEIRO TEMPO

A primeira etapa foi bastante apagada, sem muita inspiração por parte das duas equipes. Aos nove minutos, após instrução do quarto árbitro ao árbitro da partida, o goleiro Fábio recebeu cartão vermelho por fazer uma defesa fora da área. Foi a primeira expulsão de Fábio em 922 jogos com a camisa celeste. Na cobrança da falta, Jean Carlos soltou a bomba e a bola passou muito perto do gol, dando um susto no goleiro Vitor Eudes.

Aos quatorze minutos, foi a vez do Cruzeiro criar a primeira jogada de perigo. Após cobrança de escanteio de Giovanni, Manoel cabeceou pra fora.

Aos dezenove minutos, Kieze tentou cabecear encobrindo Vitor Eudes, mas a bola se perdeu pela linha de fundo.

Depois dos vinte minutos, as duas equipes sofreram bastante para criar e passaram trabalhar a bola no setor de meio-campo, tirando a dinâmica da partida.


SEGUNDO TEMPO

No início da segunda etapa, parecia que as equipes voltariam com um apetite maior. Logo no primeiro minuto, após  cobrança de escanteio, Ramon subiu mais que todo mundo e cabeceou no canto esquerdo de Anderson, que saltou para fazer uma defesaça. Aos cinco minutos, Giovanni carregou pelo meio e arriscou de longe, assustando o goleiro do Timbu.

O Náutico, por sua vez, chegou apenas aos vinte e quatro minutos. Jean Carlos arriscou de muito longe e Vitor Eudes, muito seguro, espalmou pra longe.