98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Lásaro explica ações judiciais enfrentadas pelo Atlético

Lásaro explica ações judiciais enfrentadas pelo Atlético

O vice-presidente do Atlético falou sobre ações judiciais enfrentadas pelo clube alvinegro em 2020.

Por Guilherme Souza - Esporte21/10/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, responsável pelo Departamento Jurídico do clube, participou do programa 98 Futebol Clube desta quarta-feira (21) e explicou sobre as ações judiciais que o alvinegro tem enfrentado na justiça.

O principal caso explicado por Lásaro foi o do atacante Maicon Bolt, contratado no início de 2019:

“Nós não participamos da negociação – as chamadas questões negociáveis. A gente tenta, na medida do possível, preservar o clube. E, no caso do Bolt, nós colocamos uma cláusula que, em caso de demanda, isso seria decidido numa Câmara Arbitral. Houve lá a rescisão e o advogado dele simplesmente ingressou na Justiça do Trabalho, fez aquele barulho e pediu 21 milhões. Fez um pedido em especial que ele tinha mais um ano de trabalho em caso de cláusula contratual e que ele teria que completar 60% jogando para adquirir mais um ano de contrato. Ele fala que ele foi demitido antes, mas ele precisa fazer contas. Ele não sabe fazer contas de somar e dividir! É só fazer isso! Ele não teria como completar os 60% nem se inventasse mais uma competição. Então, ele não tem direito a mais um ano de contrato. Ele já entrou logo tentando inventar. Aconteceu essa ação, caiu na Justiça do Trabalho de um juiz que nem tomou conhecimento da nossa defesa na Câmara Arbitral. Pelo contrário, mandou liquidar, calcular e deu a sentença. Pelo menos isso não acolheu um ano a mais. Mandou incluir luvas, salários e meteu lá 14 milhões. E não ficou só nisso, mandou também bloqueios, penhoras. Quando sair a decisão final nós vamos dar a notícia, se a gente ganhar, fazer a execução. O processo ainda vai longe. ‘’

Caso Fred:

"Tem um processo na Câmara Arbitral, que está numa fase final de conclusão. Era para setembro, teve que trocar uma árbitra, agora é outra. Agora a decisão, acredito que não deve demorar muito. Mas ainda tem o processo trabalhista que ele promoveu e que a justiça liminarmente negou, tentava sustar o processo arbitral. A história é longa. Se ganharmos, vamos executar com juros, correção. Já está em 14 milhões."       


Sobre Elias:

"Você tem um contrato de direitos de imagens e tem contrato CL. Neste processo, realmente o Atlético tem um débito com ele. Houve uma tentativa de parcelamento com um pedido superior a esse, nós conseguimos um corte, mas esse o Atlético vai ter que resolver."

Confira a entrevista completa:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.