98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Ordem da CBF é que árbitros estejam prontos para o retorno do futebol no Brasil

Ordem da CBF é que árbitros estejam prontos para o retorno do futebol no Brasil

Data de retorno depende das determinações das autoridades e dos órgãos competentes.

Por Da redação - Esporte20/04/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

( Foto:Lucas Figueiredo)

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF,,Leonardo Gaciba falou hoje em entrevista ao programa 98 Esportes e foi questionado inicialmente com relação à possibilidade da volta do futebol no Brasil e disse que a ordem da CBF é deixar a arbitragem pronta para o dia D+1, porém essa data de retorno depende das determinações das autoridades e dos órgãos competentes.

Sobre a questão de amparo à arbitragem, Gaciba disse que um mês antes da paralisação foi feita a solicitação de um aporte de 900 mil reais, por parte dos próprios árbitros, demanda que foi prontamente atendida pela CBF. O ex-árbitro de futebol ressaltou que enxerga a medida como investimento e não adiantamento e ressaltou a rapidez da confederação para atender a categoria, em que muitos profissionais não têm outra fonte de renda ou tem a prática da arbitragem como fonte principal de seus vencimentos.

Gaciba destacou que o desafio agora é manter o grupo de árbitros de todos os estados do Brasil, em plenas condições, para isso, foi montado um plano de ação: Na parte técnica, o trabalho acontece via aplicativo através de testes com análise de imagens, na parte psicológica a CBF dispõe de 12 psicólogos para atendê-los e na física um coordenador nacional elabora os treinos que são passados aos profissionais do Brasil inteiro.

Em relação aos impactos na arbitragem, no período pós-pandemia, Leonardo Gaciba afirmou que não existe possibilidade do VAR não ser utilizado no Campeonato Brasileiro deste ano, pela queda de receitas e que as mudanças em algumas regras aplicáveis ao futebol brasileiro que estavam previstas para entrar em vigor a partir do dia 01 de junho, serão aplicadas assim que a bola rolar para o campeonato nacional e que as novas regras não devem ser aplicadas nos estaduais mesmo que o prazo de disputa se estenda para o segundo semestre. 

A data de retorno depende das determinações das autoridades e dos órgãos competentes.