98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Páginas Heroicas: 15 anos gritando “É campeão” - Estaduais

Páginas Heroicas: 15 anos gritando “É campeão” - Estaduais

Durante os 15 anos seguidos que o Cruzeiro foi campeão, oito títulos foram do Campeonato Mineiro e um do Supercampeonato Mineiro

Por Vinícius Silveira - Esporte02/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Acervo/Cruzeiro

A sala de troféus do Cruzeiro tem uma vasta coleção de taças, começando por estaduais, passando por nacionais e internacionais. Boa parte delas foram conquistadas na década de 1990 e nos primeiros cinco anos do século XXI.

No entanto, para o Cruzeiro chegar a este patamar, não só enriquecendo sua sala de troféus, mas aumentando a torcida e o reconhecimento a nível mundial, muito trabalho foi feito e diversos jogadores passaram pela Toca da Raposa e deixaram sua marca.

No entanto, para contar os 15 anos seguidos gritando “É campeão”, será necessário dividir esta história em partes, afinal de contas, são muitos títulos. Nesta matéria, começaremos com os campeonatos estaduais.

OITO TÍTULOS MINEIROS EM 15 ANOS

O começo da sequência vitoriosa de títulos começou em 1990. Naquele estadual, o clube tinha um dos maiores treinadores da história celeste e que escreveu boa parte da campanha cruzeirense dos anos 1990: Ênio Andrade.

Apesar da excelente campanha, Cruzeiro enfrentaria o Atlético, no dia 03 de junho de 1990, para decidir quem ficaria com a taça. E o time celeste venceu por 1 a 0, gol marcado pelo meia Careca, após cruzamento bem feito pelo ponta-esquerda Édson na cobrança de escanteio.

Dois anos depois, o Cruzeiro repetiu a dose e de forma invicta. Com um ataque que tinha Roberto e Renato Gaúcho, o time treinado por Jair Pereira venceu as duas partidas finais contra o América, no Mineirão. O primeiro jogo foi 3 a 2, e o segundo, 2 a 0.

Em 1994, o Cruzeiro tinha no ataque um menino de 17 anos e que seria chamado de fenômeno futuramente: Ronaldo. Foi com o jovem camisa 9 celeste, que o time cruzeirense foi campeão mineiro, novamente invicto e com Ênio Andrade no comando técnico. O título foi conquistado com três rodadas de antecedência.

Entre 1996 e 1998, o Cruzeiro foi tricampeão mineiro, repetindo o feito que não acontecia desde 1974. Em 1996, o time celeste fez uma ótima campanha, mas foi arrasador no hexagonal decisivo, vencendo sete dos 11 jogos disputados. A conquista veio com a vitória sobre o América, por 1 a 0, e o empate sem gols entre Uberlândia e Atlético, no Parque do Sabiá.

Em 1997, o Cruzeiro disputava a Taça Libertadores e a Copa do Brasil simultaneamente com o Campeonato Mineiro. Para cumprir os compromissos, os cruzeirenses jogaram quase metade do Estadual com um time composto por atletas reservas do grupo e outros formados nas categorias de base, que ficou apelidado de “Expressinho”. A estratégia deu certo. No mata-mata, o time celeste eliminou Montes Claros e América e derrotou o Villa Nova na decisão. O último jogo teve vitória cruzeirense, por 1 a 0, assistida por quase 133 mil pessoas no Mineirão.

Em 1998, o time treinado por Levir Culpi fez boa campanha e no mata-mata eliminou Social e Villa Nova. Na final, superou o Atlético com vitória no primeiro jogo por 3 a 2, e empate por 0 a 0, na partida decisiva.

Após hiato de quase cinco anos, o Cruzeiro voltou a vencer o Estadual em 2003 e de forma invicta. O primeiro dos três títulos correspondentes a Tríplice Coroa teve o talento de Alex e o comando de Vanderlei Luxemburgo. O time celeste foi campeão por antecipação ao golear a URT, por 4 a 0, em Patos de Minas.

Por fim, em 2004, o Cruzeiro se superou após início pouco empolgante. Com a saída de Vanderlei Luxemburgo, do meia Rivaldo e a permanência de Paulo César Gusmão, o time emplacou vitórias seguidas até chegar à decisão contra o Atlético. Apesar da derrota no última partida, por 1 a 0, a vitória no primeiro jogo da final, por 3 a 1, foi suficiente para a conquista do título.

TORNEIOS ESTADUAIS

O Cruzeiro ainda colecionou títulos em torneios estaduais criados pela FMF, sendo que um deles valeu até uma chance de vencer o primeiro torneio regional da história do clube. O primeiro foi a Copa dos Campeões Mineiros, em 1991, vencido após derrotar o América.

O Cruzeiro ainda repetiu a dose em 1999, com o torneio sendo disputado por times que já tinham conquistado o Campeonato Mineiro. Na última partida, os cruzeirenses golearam o Atlético, por 5 a 1, e garantiu não apenas o título, mas a disputa da final da Copa Centro-Oeste.

Em 2002, o Cruzeiro ganhou o Supercampeonato Mineiro. O Campeonato Mineiro chegou a ser disputado e foi vencido pela Caldense, mas não contou com a presença do Cruzeiro, devido o time celeste estar na disputando a Copa Sul-Minas. Na disputa do Supercampeonato em pontos corridos, o Cruzeiro precisava golear a Caldense para ficar com o título. Os cruzeirenses venceram por 4 a 0, com gols de Lúcio, Wendel, Joãozinho e Alessandro Cambalhota, levantando mais um troféu. 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.