98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Páginas Heroicas: 15 anos gritando “É campeão” – Nacionais

Páginas Heroicas: 15 anos gritando “É campeão” – Nacionais

Nos 15 anos bem sucedidos do Cruzeiro, o time celeste se consolidou como um dos maiores campeões da Copa do Brasil e ainda venceu o primeiro Campeonato Brasileiro disputado por pontos corridos.

Por Vinícius Silveira - Esporte02/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Reprodução/Site Oficial Cruzeiro

Até chegar aos anos 90, o Cruzeiro tinha um título nacional, a Taça Brasil de 1966. Em outras oportunidades, passou perto de conquistar mais dois campeonatos nacionais: os Brasileiros de 1974 e 1975.

Nos 15 anos em que levantou taças, o Cruzeiro não apenas colocava mais troféus em sua galeria, como também entrava nas competições sempre na lista dos favoritos ao título. Hoje, o time celeste é o maior campeão da Copa do Brasil e tetracampeão brasileiro. Confira as histórias dos títulos nacionais nos 15 anos, entre 1990 e 2005.

QUATRO VEZES CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL

A Copa do Brasil tinha apenas quatro anos quando o Cruzeiro foi campeão pela primeira vez e nem de perto tinha a quantidade de times que hoje disputam o torneio.

Em 1993, o time do técnico Pinheiro entrou com tudo na competição e ganhou. Após eliminar Desportiva-ES, Náutico, São Paulo e Vasco da Gama, o Cruzeiro decidiu o título contra o Grêmio, que já havia sido campeão em 1989, e vice em 1991.

No primeiro jogo, os dois times empataram no estádio Olímpico, por 0 a 0. Na partida de volta, Roberto Gaúcho e Cleison fizeram os gols do Cruzeiro na vitória por 2 a 1, e festejaram a conquista.

Três anos depois, o Cruzeiro escreveu uma das mais belas páginas de sua história. Após eliminar Juventus-AC, Vasco da Gama, Corinthians e Flamengo, o Cruzeiro decidiu a Copa do Brasil contra o Palmeiras, tido com o melhor time do Brasil.

No primeiro jogo, as duas equipes empataram em 1 a 1, no Mineirão. Na partida de volta, Luizão abriu o placar logo no começo da partida, mas Roberto Gaúcho empatou ainda na etapa inicial.

Durante o jogo, o goleiro Dida fez defesas incríveis e garantiu o empate. Nos minutos finais da partida, Roberto Gaúcho fez jogada pela esquerda e cruzou para a grande área. Marcelo Ramos aproveitou a falha de Velloso e virou o jogo, garantindo o bicampeonato. Na festa em Belo Horizonte, estima-se que 100 mil torcedores cruzeirenses lotaram a Praça Sete para comemorar.

Em 2000, o time treinado por Marco Aurélio eliminou Gama, Paraná, Caxias, Atlético-PR, Botafogo e Santos, até a chegar à final contra o São Paulo. Assim como no título de 1993, o primeiro jogo terminou empatado sem gols.

Na partida de volta, Marcelinho Paraíba abriu o placar. Para o Cruzeiro ser tricampeão só a vitória interessava. Na reta final do jogo, o atacante Fábio Junior, que entrou no segundo tempo, empatou o jogo. No final da partida, Geovanni sofreu falta do zagueiro Rogério Pinheiro. O mesmo camisa 11 cobrou a falta e fez o gol da virada e do título.

Por fim, em 2003, o Cruzeiro sobrou na Copa do Brasil, eliminando Rio Branco-ES, Corinthians-RN, Vila Nova-GO, Vasco da Gama e Goiás, até a decisão contra o Flamengo. No primeiro jogo, as duas equipes empataram em 1 a 1, com direito a um gol de calcanhar histórico anotado por Alex.

No Mineirão, o Flamengo não foi problema em momento algum. Com 30 minutos do primeiro tempo, já estava 3 a 0 para o Cruzeiro, com gols de Deivid, Aristizabal e Luisão. O título era certo e foi confirmado com o apito final do juiz. 

CAMPEÃO BRASILEIRO E A CONSOLIDAÇÃO DA TRÍPLICE COROA

Em 1998, o Cruzeiro sentiu o gosto amargo de ter perdido o Brasileirão para o Corinthians, depois de ter feito uma campanha de muita superação durante a campeonato. Na ocasião, Vanderlei Luxemburgo era o técnico do time paulista.

O mesmo Vanderlei Luxemburgo foi quem levou o Cruzeiro ao título brasileiro de 2003. Com uma campanha indiscutível, com apenas oito derrotas em 46 jogos, 100 pontos somados e 102 gols marcados, o time celeste sobrou no campeonato.

O título foi confirmado após a vitória sobre o Paysandu, no Mineirão, por 2 a 1, e a taça foi levantada após goleada sobre o Fluminense, por 5 a 2, com direito a gol de placa anotado por Alex. Era o segundo título brasileiro conquistado pelo Cruzeiro.  

Vale ressaltar que nesta caminhada toda, o Cruzeiro ainda foi vice-campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, ambos em 1998.