Carregando...

Esporte

Páginas Heroicas: Recorde histórico no Mineirão

Quando os públicos acima de 100 mil torcedores estavam tornando-se escassos nos estádios do Brasil, a torcida do Cruzeiro ainda deixou sua marca, colocando mais de 130 mil pessoas em uma final de Campeonato Mineiro

Por Vinícius Silveira

Foto: Acervo/Cruzeiro

Nos dias de hoje, nenhum grande estádio do Brasil comportaria os mesmos públicos de outros tempos, seja pela capacidade ou mesmo pela preocupação com o conforto e segurança dos torcedores. Os principais estádios brasileiros tiveram suas capacidades originais reduzidas e outros passaram por reformas.

Ainda nos anos 1990, era possível enxergar públicos que superavam os 80, 90 ou 100 mil torcedores. Foi o que aconteceu na partida entre Cruzeiro e Villa Nova, pela final do Campeonato Mineiro, no dia 22 de junho de 1997. Nada menos que de 132.834 presentes lotaram as arquibancadas do Mineirão. Nem a final a Libertadores, entre o time celeste e o Sporting Cristal-PER, que aconteceu quase dois meses depois, teve uma adesão tão grande assim. Conheça a história!

FINAL DO CAMPEONATO MINEIRO DE 1997

Mesmo sem ter feito uma campanha tão empolgante assim, haja vista que quase metade do Estadual foi disputado com equipe reserva apelidado de “Expressinho”, o Cruzeiro conseguiu chegar à final do Campeonato Mineiro contra o Villa Nova. O Leão do Bonfim tinha eliminado o Atlético nas quartas de final.

Na decisão, o primeiro jogo foi no Estádio Castor Cifuentes, e o Villa Nova ganhou, por 2 a 1. Para voltar a ser campeão mineiro após 46 anos, o Leão do Bonfim precisava apenas do empate.

Na partida do Mineirão, o torcedor estava empolgado, até porque, o Cruzeiro havia se classificado para a semifinal da Libertadores da América. O time estava em alta e precisa do apoio cruzeirense.

Naquela época, para trazer mais torcedores aos estádios, ocorriam promoções de que apenas homem pagava ingressos. Mulheres e crianças entravam de graça, e foi isso aconteceu naquela decisão. Quase 53 mil pessoas acessaram as arquibancadas do Mineirão sem pagar nada.

O público pagante, segundo divulgado pelo Mineirão, foram 74.857 pagantes, gerando uma renda de R$ 664.087,50. Ao todo, 132.834 pessoas se apertaram nas arquibancadas do Gigante da Pampulha, entre torcedores do Cruzeiro e do Villa Nova.

Com a bola rolando, o Cruzeiro precisava de uma vitória simples, abriu o placar aos 10 minutos, com Marcelo Ramos, aproveitando o lançamento de Palhinha e finalizando no canto do goleiro Cláudio.

Ao final dos 90 minutos, o torcedor cruzeirense comemorou o bicampeonato estadual, em 1997.

MAIS DE 100 MIL TORCEDORES EM OUTROS JOGOS

O grande público da final do Campeonato Mineiro de 1997 inspiraria outros recordes em jogos do Cruzeiro, no final dos anos 90.

Ainda em 1997, no dia 13 de agosto, 95.472 pagantes e 106.853 presentes lotaram o Mineirão para a final da Taça Libertadores da América entre Cruzeiro x Sporting Cristal-PER.

Pouco mais de um ano depois, 90.482 pagantes e 103.294 presentes assistiram ao Cruzeiro vencer a Portuguesa, por 3 a 1, pela semifinal do Campeonato Mineiro de 1998.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais