98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Palmeiras derrota o Atlético no Allianz Parque

Palmeiras derrota o Atlético no Allianz Parque

Com o resultado, o Atlético perdeu a chance de voltar a liderança do Brasileirão e termina o turno do campeonato em terceiro lugar

Por Vinícius Silveira - Esporte02/11/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: César Greco/Palmeiras

O Atlético perdeu uma ótima chance de alcançar a liderança do Brasileirão. O Galo perdeu para o Palmeiras, por 3 a 0, no Allianz Parque, valendo pela 19ª rodada e última do turno do campeonato.

Com o resultado, o Galo se manteve na terceira posição, com 32 pontos, três a menos que Internacional e Flamengo. Já o Palmeiras termina o turno na sétima posição, com 28 pontos.

Na abertura do returno do Brasileirão, o Atlético receberá o Flamengo, domingo (8), às 18h15, no Mineirão.

PALMEIRAS TRABALHA MELHOR E ABRE O PLACAR

No primeiro tempo, os dois times apostaram no toque de bola, fazendo valer a qualidade técnica de seus jogadores. O Palmeiras soube usar esta estratégia com mais eficiência.

Além de trabalhar com inteligência tendo a posse de bola, sem a mesma soube marcar e tirar todas as possibilidades do Atlético, anulando o lado direito atleticano, deixando Guga, Allan e Jair sem opções e resultando em seguidos erros de passe do alvinegro.

Os erros atleticanos deram ao Palmeiras a possibilidade de finalizar e fazer o goleiro Everson trabalhar, primeiro com Rony e depois com Luiz Adriano. Aos 19 minutos, veio o gol alviverde, após o trabalho de movimentação e troca de passes pela esquerda. O lateral-direito atleticano Guga deixou um buraco no setor, favorecendo a Viña, que teve liberdade para cruzar na direção de Raphael Veiga. O meia se abaixou para cabecear e abrir o marcador.

No decorrer do primeiro tempo, o Atlético teve mais posse de bola, se jogou mais ao ataque e teve chances. Primeiro com Guilherme Arana e depois com Savarino, mas as oportunidades não fizeram o goleiro Weverton trabalhar.

PALMEIRAS DÁ AULA DE CONTRA-ATAQUE NO SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Atlético voltou melhor. Apresentou maior movimentação, a marcação foi mais efetiva e pressionou o Palmeiras em boa parte do tempo.

O Galo criou várias oportunidades, principalmente, pelo lado esquerdo, onde Guilherme Arana era o jogador mais acionado. Se no primeiro tempo, o Palmeiras foi o time que mais finalizou a gol, o Atlético passou a arrematar mais na etapa final.

O Palmeiras aceitou a pressão do Atlético, deu os espaços que o Galo queria esperando uma falha atleticana e ela aconteceu. Aos 24 minutos, Marquinhos errou o passe no ataque e rapidamente a bola chegou até Luiz Adriano, que entrou na área e passou para Rony finalizar e ampliar o placar.

O Atlético desanimou em campo. Seguiu buscando as pontas do campo, criando jogadas, mas deixou de finalizar como antes. O Palmeiras cedia os espaços apenas esperando à hora do contra-ataque.

Aos 31 minutos, novo erro ofensivo do Galo e outro contra-ataque fulminante do Palmeiras. Zé Rafael recebeu a bola com a zaga atleticana desarrumada e na hora de finalizar, passou para Wesley arrematar e ampliar o marcador.

Até o final da partida, o Palmeiras voltou a ter a posse de bola e o Atlético pouco produziu no ataque apenas aguardando o final do jogo.