98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Presidente do Cruzeiro fala sobre primeiro mês de mandato

Presidente do Cruzeiro fala sobre primeiro mês de mandato

Apesar do mandato ter começado oficialmente no início deste mês, Sérgio já participava da vida do clube na transição realizada pelo Conselho Gestor, que administrava o clube desde dezembro.

Por Da Redação - Esporte25/06/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

(Foto: Reprodução/ Sérgio Santos Rodrigues)



O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, participou do programa 98 Futebol Clube nesta quinta-feira (25) e esclareceu diversos pontos deste primeiro mês de mandato. 

Entre os pontos abordados na entrevista, Sérgio falou sobre o retorno do volante Henrique, explicou sobre as ordens de pagamentos da FIFA recebidas nesta semana e projetou o futuro do clube celeste.

Sérgio foi eleito no dia 21 de maio e foi empossado oficialmente no dia 1º de junho. Apesar do mandato ter começado oficialmente no início deste mês, Sérgio já participava da vida do clube na transição realizada pelo Conselho Gestor, que administrava o clube desde dezembro. 

Sobre as manifestações contrárias à volta do volante Henrique, o presidente disse: "Manifestações contrárias sempre vão ter. mas muito por desinformação. Venderam uma história de que o Henrique largou o Cruzeiro no momento mais difícil, nada disso. O Henrique vem com o salário reduzido igual aos outros, inclusive, financeiramente vale explicar, o Cruzeiro estava pagando, ou seja, o Cruzeiro não desembolsa nem um real a mais com a vinda do Henrique agora".

O presidente do clube celeste, falou ainda sobre os rumores do retorno do também volante Lucas Romero ao clube: "A gente quer o Romero da mesma forma que o Henrique.Ninguém discute a qualidade dele, a história bonita, embora a do Romero obviamente seja muito mais curta. A gente chegou a conversar sim, eu expliquei isso, só que não tem condições, quatro milhões de dólares, o dólar nesse percentual, mais as taxas, a gente tá falando de vinte e cinco milhões de reais, sendo que nós temos prioridades de dívidas de FIFA. Enfim, então a gente sempre falou isso, vamos reforçar o elenco com o pé no chão. Obviamente que se a situação do Romero mudar lá na frente, se o Independiente aceitar o empréstimo e tal, a gente não está com a porta fechada"

Dívidas na FIFA

"A gente sabe do tamanho do problema, tanto que a gente fala o tempo inteiro, chegando dentro do Cruzeiro a gente sabia que isso ocorreria e cairia no nosso colo. Coisas do dia-a-dia que a gente não esperava que fosse chegar da forma como chegou, mas a gente vai consertando". Afirma o presidente.

Segundo o presidente, o grande compromisso é manter o salário em dia, pois "isso não é virtude, é obrigação". "A chave da credibilidade a gente virou, não tenho dúvida. Agora é desenvolver novas formas de captar dinheiro".

Confira a entrevista na íntegra.