98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Sindicato emite nota contra faixas referentes ao Cruzeiro contra a PGFN

Sindicato emite nota contra faixas referentes ao Cruzeiro contra a PGFN

Faixas foram expostas nesta quarta-feira (19) próximo a sede da PGFN; Cruzeiro tem passado em batalhas jurídicas por dívidas com a União.

Por Vinícius Silveira - Esporte19/08/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Reprodução/Internet

O Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (SINPROFAZ) emitou nota oficial repudiando as faixas colocadas em frente à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, localizada na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

As quatro faixas tem autoria desconhecida e pedem que a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional atuasse com isenção nos processos que envolvem o Cruzeiro. Uma das faixas ainda utilizou a expressão “sem clubismo”.

Segue abaixo a nota do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (SINPROFAZ).

"É de conhecimento do SINPROFAZ que a Procuradoria da Fazenda Nacional no Estado de Minas Gerais, nas pessoas de seus Membros, vem sofrendo ataques de parcela da torcida do Cruzeiro Esporte Clube. A agremiação é alvo de cobrança por parte da PGFN, haja vista o montante dos débitos devidos aos cofres da União. De antemão, o SINPROFAZ aponta: os ataques ocorrem de forma totalmente despropositada, contra Instituição cujo dever constitucional é o de zelar pelo cumprimento das obrigações fiscais em âmbito federal.

A PGFN, em Minas Gerais e em todo o país, pauta sua atuação em estratégias legais, postas em prática de forma equânime frente a quaisquer devedores em situação análoga. A despeito do que é factual, objetivo e referendado pelo Poder Judiciário, a torcida ataca os procuradores da Fazenda Nacional com absurdas insinuações de que há desproporcionalidade na atuação do órgão. A postura, que culminou, na data de hoje (19), com a exposição de faixas de cunho intimidador, configura prática que o SINPROFAZ abomina e não aceitará e que enseja a responsabilização dos envolvidos.

Diante do exposto, o SINPROFAZ manifesta total apoio aos procuradores da Fazenda Nacional indevidamente atacados e atingidos em sua integridade profissional. O Sindicato requer providências da Administração no sentido de impedir novas tentativas de desacreditar a PGFN e os filiados da ponta da Instituição. O SINPROFAZ não tolerará ataques à imparcialidade e à idoneidade dos Membros da Carreira, os quais, nessa e em todas as suas iniciativas laborais, atuam em total correspondência ao interesse público".

A agremiação celeste sofre com derrotas frequentes na Justiça, por causa da dívida que o Cruzeiro tem com a União. Os valores superam a marca dos R$ 300 milhões.