98 Live - Logo
  1. News
  2. Esporte
  3. Volta do público nos estádios do RJ: acompanhe a polêmica

Volta do público nos estádios do RJ: acompanhe a polêmica

O prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, em sua conta no Twitter, prometeu revogar a decisão.

Por Guilherme Souza - Esporte13/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Foto: Reprodução


A Prefeitura do Rio de Janeiro e o governo do estado publicaram um decreto, nesta quarta-feira, que libera a presença do público nos estádios. A determinação foi uma decisão em conjunto das secretarias de Saúde do estado e do município. Horas depois da publicação, o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se manifestou em sua conta no Twitter, indicando que a medida será revogada.

A última partida com público no estado foi Flamengo e Barcelona, do Equador, pela Copa Libertadores da América, em 11 de março de 2020. As regras estabelecidas no decreto estabelecem a volta dos torcedores aos estádios com restrições e com a redução da capacidade. Tudo a depender da classificação de risco da região onde o estádio está localizado.

Na zonas de risco moderado, os estádios poderiam receber apenas 20% da capacidade e manter afastamento de dois metros entre os torcedores. Se o risco for considerado alto, a capacidade será reduzida para 10% e o distanciamento entre torcedores será aumentado para três metros.

A venda de bebidas alcoólicas foi liberado desde que o consumo aconteça somente no próprio assento. Além disso, a medida prevê um controle nas entradas e saídas para evitar aglomerações.

O prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se manifestou em sua conta no Twitter, indicando que a medida será revogada.

“A decisão de liberar os estádios com uma ocupação mínima de 1/10 está correta tecnicamente de acordo com nossa secretaria de saúde. No entanto, obviamente trata-se de medida quase impossível de ser fiscalizada. A medida será revogada”, afirmou Paes.