98 Live - Logo
  1. News
  2. Mundo
  3. Embaixada da China diz que fará esforço máximo para garantir insumos para vacinas

Embaixada da China diz que fará esforço máximo para garantir insumos para vacinas

A matéria-prima da China é necessária para a produção das vacinas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan

Por Estadão Conteúdo - Mundo21/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A embaixada da China informou nesta quinta-feira, 21, que fará "máximos esforços" para conseguir avanços no envio de insumos para a fabricação de vacinas ao Brasil "sob a premissa de garantir saúde e segurança". A matéria-prima da China é necessária para a produção das vacinas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Instituto Butantan.

"A parte chinesa tem sempre apoiado e continuará apoiando o fortalecimento de cooperação na área de vacinas entre as empresas e instituições dos dois países", afirmou, em nota, a embaixada. "Diante do vírus, a humanidade é uma comunidade de futuro compartilhado. As vacinas são a principal arma de combate à pandemia. A solidariedade e a ajuda mútua são o único caminho a seguir. Para a China, o único objetivo de pesquisar e desenvolver vacinas e promover a cooperação internacional é salvar mais vidas."

O Instituto Butantan afirmou na quarta-feira que praticamente esgotou a quantidade de insumos para fabricar a Coronavac no Brasil. O órgão ligado ao governo paulista já distribuiu o primeiro lote, com seis milhões de doses, para começar a imunização no País. Além disso, tem condições de entregar só mais 4,8 milhões de unidades. Depois, depende da matéria-prima chinesa para garantir novas remessas.

O presidente Jair Bolsonaro reuniu nessa quarta-feira ministros, no Palácio do Planalto, e pediu que todos saíssem em defesa do governo na guerra das vacinas.