Carregando...

Política

Abraham Weintraub escreveu no Twitter que deixará o Brasil nos próximos dias. A afirmação acontece depois dele anunciar sua saída do Ministério da Educação do governo de Jair Bolsonaro. Pressionado a fazer um gesto de trégua ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira, 18, a demissão do ministro.

"Estou saindo do Brasil o mais rápido possível (poucos dias). NÃO QUERO BRIGAR! Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!", escreveu o ex-ministro nesta sexta-feira, 19. A saída foi anunciada em um vídeo publicado em rede social em que os dois aparecem lado a lado e comunicam a exoneração.

O agora ministro demissionário deve assumir uma representação brasileira no Banco Mundial, que fica sediado em Washington, nos Estados Unidos. A indicação já foi feita pelo Ministério da Economia, mas ainda depende de aprovação de outros países - o que deve ser apenas uma formalidade. A remuneração no cargo é de US$ 21,5 mil mensais (cerca de R$ 115,9 mil). Como ministro, ele recebia R$ 31 mil. "Com isso (ida para o Banco Mundial), eu, minha esposa, nossos filhos e até nossa cachorrinha vamos poder ter a segurança que hoje está me deixando muito preocupado", disse Weintraub no vídeo ao lado de Bolsonaro divulgado na Quinta-feira.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais