98 Live - Logo
  1. News
  2. Política
  3. Assembleia do Rio acata pedido e Witzel enfrentará processo de impeachment

Assembleia do Rio acata pedido e Witzel enfrentará processo de impeachment

O governador terá direito, então, a se defender em até dez sessões

Por Da Redação - Política10/06/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deu aval para a abertura de processo de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC). O presidente da Casa, André Ceciliano (PT), tinha o poder de acolher por contra própria os pedidos, mas decidiu levá-los simbolicamente a plenário.

Todos os deputados que votaram foram a favor, mesmo os aliados. Ao todo, foram apresentados 14 pedidos de impeachment de Witzel à presidência da Alerj. O acolhido por Ceciliano foi o primeiro deles, escrito pelos tucanos Luiz Paulo e Lucinha. Agora, a autorização para a abertura será publicada no Diário Oficial, dando prazo de 48 horas para os partidos indicarem os representantes de uma comissão especial que vai analisar a denúncia.

O governador terá direito, então, a se defender em até dez sessões. Uma vez estabelecida a comissão, ela terá mais 48 horas para definir presidente e relator e, depois, cinco sessões para emitir o parecer que será levado a plenário - o parecer dirá se o governador deve ou não ser afastado e sofrer impeachment.

Caso ele seja afastado, formaria-se uma comissão mista composta pela Alerj e pelo Tribunal de Justiça para definir de vez o futuro político do governador.

Os pedidos de impeachment surgiram após a operação Placebo, da Polícia Federal, que cumpriu mandados de busca e apreensão contra ele.