Carregando...

Política

Betim irá ao STF para garantir que doses compradas sejam aplicadas no município

Ministério da Saúde havia declarado que doses compradas por estados e prefeituras devem ir para o PNI. Prefeitura informou que irá ingressar com mandado de segurança para vacinas sejam aplicadas na população local

Por Fernando Motta

A Prefeitura de Betim informou nesta terça-feira (15) que irá ingressar com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir que as vacinas compradas pelo município sejam aplicadas na população local

A medida vem em resposta à declaração do Ministério da Saúde de que doses compradas por estados e prefeituras devem ir para o Plano Nacional de Imunização (PNI) e então distribuídas igualmente entre todas as unidades da federação.

Betim já havia anunciado que estava em tratativas para a aquisição de 1 milhão e 200 mil doses da vacina russa. A prefeitura garante que, ao aplicar as doses na população, irá cumprir as determinações do Plano Nacional de Imunização, ou seja, irá vacinar os moradores seguindo a ordem dos grupos prioritários. As doses remanescentes serão destinadas aos grupos subsequentes.

Doses insuficientes

De acordo com o procurador-geral do município, Bruno Cypriano, Betim recebeu do governo federal uma quantidade muito pequena de doses, insuficiente para vacinar os munícipes.

Foram cerca de 22 mil para suprir as duas aplicações, diante de uma população de 444 mil pessoas. “Estamos utilizando recursos próprios para adquirir as vacinas, por isso não faz sentido algum entregar essas doses ao governo federal para redistribuição. Vamos questionar na Justiça essa declaração do Ministério da Saúde”, explica Cypriano.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais