98 Live - Logo
  1. News
  2. Política
  3. Kalil sobre verba para Tereza Cristina: 'Depois de 5 anos, recebi boa notícia'

Kalil sobre verba para Tereza Cristina: 'Depois de 5 anos, recebi boa notícia'

Prefeito se referiu à liberação de R$ 298 milhões para Contagem; verba deverá ser usada para obras na avenida Tereza Cristina, beneficiando também a população de BH

Por Fernando Motta - Política18/02/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, comemorou a liberação de R$ 298 milhões para investimento em obras na avenida Tereza Cristina. A verba foi anunciada pelo Governador Romeu Zema, na tarde desta quinta-feira (18), e é oriunda do acordo da Vale com o Governo do Estado pela tragédia em Brumadinho.

Os recursos foram liberados para Contagem, na região metropolitana, mas a obra também beneficia a população de Belo Horizonte, devido aos problemas na avenida decorrentes das chuvas.

“Já ajudou. Depois de cinco anos, recebi a boa notícia que o dinheiro da Vale vai vir um pedacinho para beneficiar a população de Belo Horizonte"

Projeto Canto da Rua Emergencial

Kalil se reuniu nesta tarde com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Gilson Soares Lemes, a secretária municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares e a Irmã Cristina, da Pastoral da Rua.

No encontro, ficou definido que a PBH dará continuidade ao projeto Canto da Rua Emergencial, de acolhimento à população em situação de rua na Serraria Souza Pinto. A previsão era de que o projeto continuasse com aporte financeiro do Governo de Minas até março. A partir daí, a PBH irá arcar com os gastos e manter o projeto.

"Fechamos aqui com o presidente do TJMG, com a pastoral. Então nós vamos assumir até que essa pandemia passe. Isso foi o principal acordo. Temos o projeto de dobrar o atendimento aos moradores de rua, que está sendo tocado pela Secretaria de Ação Social", disse o prefeito.

Kalil afirmou que a manutenção do projeto deverá custar cerca de R$ 700 mil aos cofres da PBH, mas avaliou que esse gasto "não irá atrapalhar".

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.