Carregando...

Política

Nota de R$ 200: Cármen Lúcia dá 48 horas para Banco Central explicar lançamento

Medida é resposta à ação movida por partidos que consideram inconstitucional o ato de lançamento da cédula, por violação aos princípios da motivação e eficiência da administração pública

Por Da redação

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu 48 horas para que o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, explique o lançamento da nota de R$ 200.

A nova cédula foi apresentada pela instituição no mês passado, com previsão de entrar em circulação até o fim de agosto. A medida é resposta à ação movida pelos partidos Rede, Podemos e PSB para que o Supremo considere inconstitucional o ato de lançamento da cédula.

Segundo as siglas, a criação da nota de R$ 200 viola os princípios da motivação e eficiência da administração pública, e que “sequer a utilidade e a necessidade da medida se encontram adequadamente esclarecidas.”

Na ação protocolada na sexta-feira passada (21) os partidos ainda argumentam que a nova cédula pode facilitar a ocultação de valores e a lavagem de dinheiro, e que o lançamento não foi discutido com outros órgãos públicos que serão afetados pela medida, como os ministérios da Justiça e Economia, e o Conselho de Controle de Atividade Financeira (Coaf).

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais