Carregando...

Política

PBH diz que irá tomar todas as medidas para impedir a volta do Colégio Militar

Colégio anunciou que aulas retornam na segunda-feira (21); secretário de Saúde diz que ainda não é o momento

Por Fernando Motta e João Henrique do Vale

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) anunciou, em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (18), que irá tomar todas as medidas para impedir a volta às aulas presenciais no Colégio Militar. A direção da instituição de ensino divulgou que as atividades retornarão na segunda-feira (21).

O Colégio Militar de Belo Horizonte, no Bairro São Francisco, divulgou disse que adotará um rigoroso protocolo de segurança para alunos, professores e colaboradores, incluindo revezamento de turmas em dias pré-determinados.

No entanto, segundo o secretário Jackson Machado, os indicadores internacionais sugerem que atividades presenciais nas escolas só voltem a ocorrer quando houver 20 casos por 100 mil habitantes - para o ensino médio - e 5 casos por 100 mil habitantes - para ensino fundamental. BH tem cerca de 160 por 100 mil habitantes.

"Estamos longe de atingir esse dados. Enquanto os números não sejam retomados, e atingir os paramenteos não é hora de voltar. E se pensar bem o ano letivo já praticamente acabou. Más é um debate que temos que ter com a secretaria de educação e o conselho de educação", disse Machado, que sugeriu ainda que o impasse com o Colégio Militar deverá ser resolvido na Justiça.

Nesta sexta-feira, a PBH anunciou uma série de medidas de flexibilização, que ainda não inclui a previsão de volta às aulas presenciais.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais