98 Live - Logo
  1. News
  2. Política
  3. Reforma da previdência em Minas não será votada até 31 de julho

Reforma da previdência em Minas não será votada até 31 de julho

Presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) deputado Agostinho Patrus (PV) informou que o prazo dado pelo Governo Federal será extrapolado

Por João Henrique do Vale - Política08/07/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O prazo dado pelo Governo Federal para a aprovação da reforma da previdência deverá ser extrapolado em Minas Gerais. O anúncio foi feito pelo presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) deputado Agostinho Patrus (PV) em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira.

Segundo o parlamentar, representantes das categorias serão chamados para um webinar na próxima semana. "Será feito um grande seminário em que serão ouvidos os representantes da categoria do estado, dos servidores, e servidores de outros poderes, visto que a reforma atingem também servidores do judiciário, Ministério Público, e Defensoria Pública", afirmou.

O presidente da ALMG ressaltou que a conversa será para esclarecer alguns pontos "que ainda estão nebulosos" e ouvir sugestões e encaminhamentos.  

Devido ao debate, a data limite dada pelo Governo Federal não será cumprida. "Não iremos atender a data de 31 de julho. Fiz um contato com o Governo do Estado para que possam interceder junto com o Ministério da Economia, e negociar mais 10 a 15 dias para a reforma ser votada", disse Agostinho Patrus.