Carregando...

Política

O Supremo Tribunal Federal formou maioria na noite desta quinta-feira (8) pela proibição de missas e cultos presenciais durante a pandemia da Covid-19. Com isso, governadores e prefeitos ficam aptos a proibirem as celebrações.

O oitavo voto, que formou maioria, foi da ministra Cármem Lúcia. O placar está em 6 a 2. Também votaram pela proibição os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Rosa Weber.

Nunes Marques e Dias Toffoli se posicionaram a favor da liberação.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais