98 Live - Logo
  1. News
  2. Redação
  3. Defesa cancela desfile de Sete de Setembro para evitar aglomeração

Defesa cancela desfile de Sete de Setembro para evitar aglomeração

Evento reúne, além dos militares, altas autoridades, como o presidente da República, estudantes que participam da parada, além de uma grande plateia formada por pessoas de todo o Distrito Federal e de outros Estados

Por Agência Brasil - Redação07/08/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Com o intuito de evitar aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Defesa decidiu cancelar a realização do tradicional desfile de Sete de Setembro, Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O Brasil registra cerca de 3 milhões de casos da covid-19 e quase 100 mil mortes decorrentes da doença.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, determinou, por meio de uma portaria, que os comandantes da Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira orientem suas respectivas Forças a se absterem de participar de quaisquer eventos comemorativos relativos ao 198º Aniversário da Proclamação da Independência do Brasil, como desfiles, paradas, demonstrações ou outros que possam causar concentração de pessoas.

A decisão está formalizada no Diário Oficial da União (DOU) e, na prática, cancela o tradicional desfile de Sete de Setembro, que reúne, além dos militares, altas autoridades, como o presidente da República, estudantes que participam da parada, além de uma grande plateia formada por pessoas de todo o Distrito Federal e de outros Estados.

"Tradicionalmente as Forças Armadas estão envolvidas junto com a sociedade nos festejos relacionados à Semana da Pátria, que marca a data de emancipação do Brasil, ocasião em que é estimulada a ampla manifestação dos valores cívicos em todo território nacional, por meio de atividades culturais e solenidades específicas", comenta a portaria.

"Todavia, como é de amplo conhecimento, o País, como considerável parte do mundo, enfrenta a pandemia do COVID-19, não sendo recomendável pelas autoridades sanitárias a promoção de eventos que possam gerar aglomerações de público, devido ao risco de contaminação", acrescenta, destacando ainda que "as condições atuais indicam que tal recomendação deva ainda vigorar durante o mês de setembro, abrangendo, assim, o período de celebração do 198º Aniversário da Proclamação da Independência do Brasil".

O evento já foi usado pelo presidente Jair Bolsonaro como um teste de popularidade. No ano passado, após pesquisas mostrarem um aumento da reprovação do governo, Bolsonaro aproveitou a data de 7 de setembro para conclamar que as pessoas saíssem de verde e amarelo nas ruas, em uma demonstração de apoio ao seu governo


Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.