98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Anvisa autoriza uso definitivo da vacina da Pfizer no Brasil

Anvisa autoriza uso definitivo da vacina da Pfizer no Brasil

A agência ainda analisa o pedido de uso definitivo da vacina da Astrazeneca, em parceria com a Universidade de Oxford

Por João Henrique do Vale - Saúde23/02/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A vacina da Pfizer é a primeira a receber a autorização para uso definitivo no Brasil. A autorização foi publicada nesta terça-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outro pedido segue sendo analisado, o imunizante da da Astrazeneca, em parceria com a Universidade de Oxford

Por meio de nota, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, comemorou a liberação da vacina da Pfizer. “Como Diretor-Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas. O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro”, afirmou. 

A diretora da Anvisa, Meiruze Freitas, ressaltou que a “Anvisa é a primeira a conceder o registro de uma vacina Covid-19, com 7 (sete) locais de fabricação certificados, refletindo a dedicação, planejamento e compromisso da Agência com o combate a pandemia”. Segundo ela, o registro abre caminho para a introdução no mercado de uma vacina com todas as salvaguardas, controles e obrigações resultantes dessa concessão. 

O Brasil ainda não tem acordo para a compra da vacina da Pfizer. No final do ano passado, o laboratório iniciou tratativas com o governo brasileiro para o fornecimento de 70 milhões de doses. Porém, o presidente Jair Bolsonaro negou o acordo, alegando a dificuldade de armazenamento da vacina, e termos de compromisso que, aqueles que recebessem o imunizante, deveriam assinar. O documento isentava o produtor de responsabilidade sobre eventuais efeitos colaterais causados pelo medicamento. 

Clínicas particulares

A aprovação de uso definitivo da Pfizer também foi comemorada pela Associação Brasileira de Clínicas de Vacina (ABCVAC). A entidade ressalta que todo novo imunizante registrado no Brasil aumenta as possibilidades de imunização da população brasileira e que a prioridade para aquisição de doses de qualquer vacina contra a Covid19 deve ser do Governo Federal, para utilização de acordo com o plano nacional.

“As clínicas associadas à ABCVAC aguardam a disponibilidade de doses para aquisição pelo setor privado de vacinação humana, para poderem atuar, como sempre fizeram, de forma complementar ao Programa Nacional de Imunização”, afirmou. 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.