Carregando...

Saúde

Anvisa autoriza uso definitivo da vacina da Pfizer no Brasil

A agência ainda analisa o pedido de uso definitivo da vacina da Astrazeneca, em parceria com a Universidade de Oxford

Por João Henrique do Vale

A vacina da Pfizer é a primeira a receber a autorização para uso definitivo no Brasil. A autorização foi publicada nesta terça-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outro pedido segue sendo analisado, o imunizante da da Astrazeneca, em parceria com a Universidade de Oxford

Por meio de nota, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, comemorou a liberação da vacina da Pfizer. “Como Diretor-Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas. O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro”, afirmou. 

A diretora da Anvisa, Meiruze Freitas, ressaltou que a “Anvisa é a primeira a conceder o registro de uma vacina Covid-19, com 7 (sete) locais de fabricação certificados, refletindo a dedicação, planejamento e compromisso da Agência com o combate a pandemia”. Segundo ela, o registro abre caminho para a introdução no mercado de uma vacina com todas as salvaguardas, controles e obrigações resultantes dessa concessão. 

O Brasil ainda não tem acordo para a compra da vacina da Pfizer. No final do ano passado, o laboratório iniciou tratativas com o governo brasileiro para o fornecimento de 70 milhões de doses. Porém, o presidente Jair Bolsonaro negou o acordo, alegando a dificuldade de armazenamento da vacina, e termos de compromisso que, aqueles que recebessem o imunizante, deveriam assinar. O documento isentava o produtor de responsabilidade sobre eventuais efeitos colaterais causados pelo medicamento. 

Clínicas particulares

A aprovação de uso definitivo da Pfizer também foi comemorada pela Associação Brasileira de Clínicas de Vacina (ABCVAC). A entidade ressalta que todo novo imunizante registrado no Brasil aumenta as possibilidades de imunização da população brasileira e que a prioridade para aquisição de doses de qualquer vacina contra a Covid19 deve ser do Governo Federal, para utilização de acordo com o plano nacional.

“As clínicas associadas à ABCVAC aguardam a disponibilidade de doses para aquisição pelo setor privado de vacinação humana, para poderem atuar, como sempre fizeram, de forma complementar ao Programa Nacional de Imunização”, afirmou. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais