Carregando...

Saúde

Brasil poderá receber doação de vacinas dos Estados Unidos

Hoje, mais de 30 milhões de doses estão prontas para serem usadas,mas não podem ser aplicadas nos americanos

Por Marcello Oliveira

O Brasil poderá receber milhões de doses da vacina da Astrazeneca como doação do governo americano, segundo publicado no jornal The New York Times de ontem. Mais de 30 milhoes de doses estão armazenadas na fábrica da Astrazeneca no estado de Ohio, prontas para serem aplicadas, mas o Food and Drugs, órgão similar à ANVISA aqui no Brasil ainda não autorizou o uso do imunizante no país por não ter concluído ainda a fase três de testes. A vacina também já está sendo produzida em uma fábrica terceirizada em Baltimore. Agora há uma discussão entre a Casa Branca e o Ministério da Saúde americano sobre o que fazer com as doses já produzidas.

A própria Astrazenca sugeriu a doação aos países em que a vacinação é escassa, mas Joe Biden, que também está sendo pressionado por autoridades de saúde pela doação, deverá se manifestar em breve. O Brasil é um dos países mais cotados a receber as doses.

O Ministério da Saúde disse à 98 que "a pasta recebeu as intenções norte-americanas em apoiar as ações brasileiras no combate à pandemia e manifestou ao Ministério das Relações Exteriores interesse em dialogar com autoridades norte-americanas sobre possíveis ações conjuntas para enfrentamento da pandemia, em especial sobre a obtenção, no curto prazo, de vacinas contra a Covid-19. A pasta aguarda manifestação dos Estados Unidos sobre o assunto", disse o Ministério da Saúde em nota.

A vacina da Astrazeneca/Oxford recebeu nesta sexta-feira, o registro definitivo da ANVISA. O imunizante, que tem no Brasil a parceria com a Fiocruz, já é aplicado no Brasil desde quando recebeu a autorização emergencial da agência.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais