Carregando...

Saúde

Consórcio de prefeituras para compra de vacinas visa 'suprir omissão da União'

Advogado da Frente Nacional de Prefeitos diz que prefeituras não conseguem comprar vacinas de forma individualizadas, por isso, a criação do consórcio

Por Da redação

Alegando lentidão do governo federal na compra de vacinas contra a Covid-19, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) criou um consórcio público para adquirir os imunizantes registrados (ou autorizados) pela Anvisa.

Contudo, a FNP é uma associação de direito privado e, por isso, não pode adquirir vacinas em nome de entes públicos. Para isso será necessária a criação de uma pessoa jurídica para que o consórcio possa realizar as compras. 

O advogado da Frente Nacional de Prefeitos, Rusvel Beltrame, conversou com o Central 98 na manhã desta terça-feira (2). "É uma ação que as prefeituras do país inteiro estão tomando para tentar suprir, infelizmente, a omissão do Governo Federal", alega.

Segundo ele, a importância dessa união de municípios é o aumento de demanda. "Não raras vezes os laboratórios querem efetuar a venda dessas vacinas, mas querem efetuar numa escala maior. Por isso que as prefeituras não conseguiram comprar essas vacinas de forma individualizada", explica.

Beltrame diz que o objetivo é de se trabalhar em conjunto com o Plano Nacional. "A ideia é de somar esforços e não fazer uma rivalização com o Governo Federal", avalia.

Confira a entrevista completa:



Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais