98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Fura Fila: Irregularidades na vacinação são alvos de investigações pelo país

Fura Fila: Irregularidades na vacinação são alvos de investigações pelo país

Em Manaus, a vacinação foi suspensa em meio à denúncias. Promotorias de pelo menos outros sete Estados também apuram irregularidades

Por Fernando Motta - Saúde21/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

(Foto: Prefeito de Candiba, na Bahia, foi o primeiro vacinado na cidade. Crédito: Divulgação)

Relatos de pessoas que vêm furando a fila já chamam a atenção nesses primeiros dias de vacinação contra a Covid-19 em vários Estados brasileiros.

Nesta quinta-feira, a vacinação foi suspensa em Manaus em meio a denúncias de irregularidades, depois que parentes de empresários locais postaram fotos nas redes sociais sendo vacinados. O Ministério Público do Estado está investigando os casos.

Em pelo menos outros sete Estados, há relatos de pessoas fora do grupo prioritário que já estão recebendo o imunizante. Além do Amazonas, já se manifestaram as promotorias dos seguintes Estados: Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Bahia e Distrito Federal.

Caberá ao Ministério Público de cada uma das unidades da Federação analisar se houve crime ou ato de improbidade administrativa.

Em Candiba, na Bahia, o prefeito Reginaldo Prado (PSD) - que tem 60 anos e não está no grupo prioritário da primeira fase - foi o primeiro a tomar a vacina durante um evento organizado pela prefeitura. Na ocasião, ele se justificou dizendo que tomou o imunizante para "incentivar as pessoas".

Além dele, há registro de outros dois prefeitos que se vacinaram, em Pombal, na Paraíba e em Itabi, Sergipe, além do vice-prefeito de Juazeiro do Norte, no Ceará.

Nesta primeira fase de vacinação, o Ministério da Saúde recomenda que sejam vacinados trabalhadores da área da saúde, indígenas, idosos em asilos e povos de comunidades ribeirinhas.